Garanhuns, 14 de julho de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

Eduardo Campos livra Garanhuns de dois abacaxis

De uma só vez Garanhuns pode se livrar de dois "abacaxis", por determinação do governador Eduardo Campos. O primeiro problema a ser resolvido é a retirada da Colônia Penal Feminina do bairro da Várzea, o que já está definido. Em segundo lugar, como consequência da desocupação da penitenciária das mulheres, a cadeia pública do bairro Aluízio Pinto, há três décadas em local inadequada, pode mudar de lugar, sendo localizada exatamente no prédio que hoje abriga detentas dos mais diversos municípios do Estado.

A decisão, que já tinha sido antecipada aqui mesmo neste Correio, já está consolidada, mas para não fazer como seu antecessor, que instalou a cadeia feminina na cidade sem ouvir ninguém, Eduardo Campos enviou a Garanhuns esta semana o secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Roldão Joaquim dos Santos, com a missão de ouvir a população sobre as mudanças no sistema penitenciário local. Foram ouvidos representantes do Partido Socialista, o prefeito, Câmara de Vereadores, juízes, promotores, Lions, Rotary, enfim todas as entidade que formam opinião no município.

Roldão Joaquim deixou claro que esta medida deve ser concretizada o mais rápido possível, desde que esse seja o desejo do povo de Garanhuns. O secretário não quis revelar qual o município a receber de presente a penitenciária feminina, mas disse que o governo já tem várias alternativas e a transferência será feita.

Estavam presentes no primeiro encontro agendado com o secretário de Direitos Humanos, o médico Alcindo Menezes, a diretora do Hospital Dom Moura, Emília Pessoa, além dos ex-vereadores Audálio Ramos e Marlos Duarte. Todos eles pertencem à representação municipal do Partido Socialista Brasileiro, PSB.

GOL DE PLACA - Tanto Alcindo quanto Audálio consideraram que o governador foi sensível ao desejo do povo de Garanhuns, que nunca aceitou a penitenciária feminina instalada no Governo Jarbas Vasconcelos, às caladas da noite. Revoltada, a população local nas duas últimas eleições derrotou fragorosamente o hoje senador. "Garanhuns é uma cidade turística, que estava sendo prejudicada com esse presídio, inclusive com o aumento da violência. De parabéns o governador, que marcou um verdadeiro gol de placa", aplaudiu o ex-vereador Marlos Duarte.

Presidente da Comissão Provisória do PSB, Audálio Ramos preferiu evitar a implicação política da decisão do governador. Mas o fato é que se os socialistas tiverem candidato próprio à prefeitura, como vêm constantemente defendendo, certamente vão faturar em cima da retirada da Colônia Penal Feminina da cidade.