Garanhuns, 30 de junho de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Cidade comemora Dia de Combate ao Trabalho Juvenil

Num Estado que ainda ostenta a desagradável posição de estar entre os dez primeiros do País no ranking do trabalho juvenil, São Bento do Una incorporou-se aos municípios brasileiros que puderam comemoraram o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, 12 de junho, estabelecido pela Organização Mundial do Trabalho. Um desfile dos 250 alunos ligados ao Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), crianças que antes estavam sem receber qualquer tipo de assistência social, foi realizado pelas ruas centrais da cidade para comemorar a data.

As 250 crianças, de várias idades, estão matriculadas na rede municipal, têm aula num turno e no outro são ocupadas com atividades que as impedem de ir para as ruas ou de exercerem algum tipo de trabalho. O desfile, com banda marcial, durou cerca de uma hora e terminou em frente à nova sede da Secretaria de Ação Social, na Rua João Pessoa, no centro. A chegada do desfile foi programada para coincidir com a inauguração da nova sede da pasta, que administra o Peti. As crianças, adolescentes, e seus familiares, puderam participar da solenidade de inauguração do prédio, ao lado das autoridades municipais, inclusive do prefeito Padre José Aldo Mariano da Silva, todos os secretários municipais e vereadores.

"Ainda temos muito o que fazer no combate ao trabalho juvenil, mas já estamos atuando com muita veemência. Esse evento é uma forma de elevarmos a auto-estima dos garotos", disse a secretária de Ação Social, Maria de Fátima Queiroz. De acordo com o IBGE, existem 2,5 milhões de crianças e adolescentes submetidos ao trabalho no Brasil. Em Pernambuco, elas são cerca de 360 mil de 5 a 17 anos. A Prefeitura de São Bento do Una está fazendo o seu próprio levantamento.