Garanhuns, 30 de junho de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

O paraibano de Pernambuco

O escritor, teatrólogo e secretário de Cultura do Estado, Ariano Suassuna, está sendo homenageado no Festival de Inverno e também no FLIG - segundo Festival Literário de Garanhuns, que está sendo realizado de cinco a oito de julho (ver programação completa na edição anterior).

Ariano acabou de fazer 80 anos e está sendo lembrado tanto pelo aniversário quanto pela sua obra literária. O paraibano de João Pessoa que estudou na pequena Taperoá (PB), veio cedo para o Recife e na chamada Veneza Brasileira prosseguiu seus estudos no Ginásio Pernambucano e no Colégio Osvaldo Cruz. Cursou a Faculdade de Direito, onde se enturmou com os estudantes ligados a produção cultural do Estado, como Hermilo Borba Filho.

Em 1947 escreveu sua primeira peça de teatrro, "Uma Mulher Vestida de Sol", baseada no romanceiro popular do Nordeste brasileiro. Foi secretário de Educação e Cultura do Recife, secretário de Cultura na gestão de Miguel Arraes, função que volta a ocupar agora, com Eduardo Campos.

Entre as suas obras mais conhecidas, porque terminaram com boas adaptações no cinema e televisão, estão O Auto da Compadecida e Romance da Pedra do Reino. Ariano é lembrado também pela criação do Movimento Armorial, na década de 70.