Garanhuns, 19 de maio de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


ESPERANÇA NO GOVERNO

O povo de Garanhuns não gosta de Jarbas Vasconcelos. Acha que ele não deu a devida atenção ao município e por isso lhe impôs duas derrotas retumbantes nas eleições de 2002 e 2006. Por outro lado, a população local tem esperanças de que Eduardo Campos dê a cidade o tratamento que ela merece. Tanto acredita no neto de Arraes que lhe deu 85% dos votos o ano passado. Agora, as lideranças políticas do município e a sociedade organizada também precisam fazer sua parte, cobrando do socialista o que é de direito. A imprensa local mesmo deve se manifestar, exigindo mais do governo, de modo que Garanhuns não seja mais uma vez discriminado.


COMANDO

Caso o prefeito Luiz Carlos de Oliveira dispute a reeleição quem fará a coordenação política de sua campanha? Poderá ser ele mesmo, mas com certeza o secretário Alexandre Marinho, do Desenvolvimento Econômico, vai desempenhar um papel importante na luta que será travada. Em 2004 quem deu as cartas foi Silvino Andrade, que desta vez deverá estar do outro lado.


FESTIVAL

Foi tensa a primeira reunião entre a presidente da Fundarpe, Luciana Azevedo, e o prefeito de Garanhuns, Luiz Carlos de Oliveira, para tratar sobre o Festival de Inverno de julho. A dirigente da fundação estatal deixou claro que o Governo do Estado não irá aumentar a verba do FIG, em relação ao ano passado e pediu uma contrapartida maior por parte da prefeitura. O encontro foi na primeira quinzena de maio e dele participaram também diretores da Fundarpe e secretários do município.


FESTIVAL II

Apesar de ter saído da pasta de Turismo para assumir a secretaria de Assistência Social, Júlio César Sampaio deve continuar sendo ouvido em algumas questões do Festival de Inverno. É que a nova secretária da área, Gabriela Valença, é nova na cidade e tem muito a aprender sobre FIG.


JUCATI

Caso o ex-prefeito de Jucati, Gerson, resolva disputar a eleição de 2008 naquele município, possivelmente terá de enfrentar a sobrinha, Sheila Patrícia. A prefeitura atual tomou gosto pelo cargo e por sinal está fazendo uma administração elogiada em toda a região.


A VOLTA

Dois ex-prefeitos são considerados fortes para voltar ao poder, após a eleição de 2008: o socialista Antônio de Pádua, em São João, e o democrata Marco Calado, em Angelim. No primeiro município o prefeito Pedro Barbosa (PMDB) tem trabalhado bastante e o páreo pode ser mais duro. No segundo, contudo, o próprio Samuel Salgado (PT) reconhece que a situação é difícil e o seu grupo pode nem lançar candidato.


REELEIÇÃO

Padre Aldo Mariano (PMDB) faz um ótimo trabalho, em São Bento do Una e deve disputar a reeleição tendo novamente o empresário José Almeida na vice. O seu provável adversário será o ex-prefeito Paulo Bodinho, que disputou a eleição de deputado, o ano passado, mas não foi bem sucedido.


ADESÕES

Mesmo sem estar no poder e apesar da eleição ainda estar relativamente distante, o empresário Claudino de Souza (Dudu), já está recebendo adesões para a campanha política do próximo ano. O vereador conhecido como Dedinho, o segundo mais votado em Capoeiras na última eleição, deixou o prefeito Nenen e se juntou ao grupo do "Pássaro Preto". O ex-vereador José Nielsen pode seguir o mesmo caminho.


ADESÕES II

Antes da adesões a Dudu, o prefeito Nenen também puxou alguns adversários para o seu lado, como a vereadora Fátima Vieira e o ex-vereador Jerônimo Carneiro. Os "duduzeiros" acham que as adesões ao seu pré-candidato são espontâneas, enquanto as da prefeitura envolveriam cargos na máquina pública e até carros para os futuro cabos eleitorais.


PRESÍDIO

Numa entrevista a rádio Jornal, o governador Eduardo Campos confimou a intenção de tirar o presídio feminino de Garanhuns. A informação já tinha sido dada aqui na coluna em primeira mão, através do ex-vereador Gedécio Barros e do deputado federal Inocêncio Oliveira. É só conferir na edição nº 193.


FAVORITO

Caso o vice-prefeito de Caetés, Sampainho (PSB), dispute a sucessão do pai, Zé da Luz, não deverá ter muitas dificuldades de se eleger. É que simplesmente não tem um adversário à altura. Lindolfo Almeida não topa a parada e Edinaldo Puça (PMDB) se for candidato possivelmente sofrerá a terceira derrota.


BOMBA

O Ministério Público de Garanhuns pode disparar uma verdadeira bomba, com possíveis efeitos na eleição de prefeito, em 2008. Só posso dizer por enquanto que a questão se refere à construção das casas no loteamento Bela Vista, com recursos do Governo Federal e da Prefeitura. O MP pode intervir na questão e na empresa contratada para a realização da obra.