Garanhuns, 19 de maio de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Festival de Inverno passará por mudanças

Fernando Rodolfo


O Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) que chega este ano a 17ª edição vai sofrer mudanças no formato de produção. O evento será realizado no período de 19 a 28 de julho e tem como principal novidade o critério de escolha das atrações, inclusive as que se apresentarão no palco principal. A presidente da Fundarpe, Luciana Azevedo, anunciou durante audiência na prefeitura do município que o governo estadual já garantiu um investimento de R$ 1,2 milhão, o que foi considerado pouco pelo prefeito Luiz Carlos. O chefe do executivo municipal fez questão de afirmar que além dos recursos que já estão garantidos e da sinalização da iniciativa privada em investir no FIG, vai cobrar ao Governo do Estado um maior investimento para o evento deste ano.

De acordo com o diretor de políticas culturais da Fundarpe, Carlos Carvalho, alguns palcos serão redirecionados para outros locais e o palco pop, que atraia uma multidão para o Parque Euclides Dourado será extinto. "As atrações que se apresentavam no palco pop serão encaminhadas para o palco principal que fica na Esplanada Guadalajara", explicou. Os artistas regionais que pretendem participar do Festival de Inverno este ano terão de participar de um concurso e apresentar projetos que serão selecionados por sete comissões criadas pela Fundarpe. Essas comissões deverão selecionar também a programação musical do palco principal. Cada uma delas terá a participação de um representante de Garanhuns, que será escolhido pelo prefeito do município. As inscrições começam hoje e prosseguem até o dia 24 deste mês, como mostra edital disponível no site da prefeitura: www.garanhuns.pe.gov.br.

Segundo os organizadores do evento, artistas consagrados no cenário musical brasileiro, como Nando Reis, Zélia Duncan, Paulinho Tapajós e Reginaldo Rossi já demonstraram interesse em participar do processo seletivo. "Vamos fazer um festival que possa corresponder à altura da nossa diversidade cultural, que tem sido bastante valorizada por outros estados e países", declarou Luciana Azevedo. De acordo com informações da Secretaria de Turismo do Município, a prefeitura deverá assumir a organização do pólo Guadalajara, enquanto que a Fundarpe ficará responsável pela estrutura dos outros pólos do evento. O número de atrações nacionais deverá ser menor este ano, com grandes nomes da música se apresentando apenas nos finais de semana. No ano passado a população comemorou a desvinculação do Festival de Inverno do circuito do frio, porém, este ano o evento corre o risco de ser agregado à temporada do frio, que vai contemplar dezenas de municípios.