Garanhuns, 5 de maio de 2007
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

São Bento do Una faz aniversário e prefeitura mantém o ritmo de trabalho

Roberto Almeida


O município de São Bento do Una, localizado no Vale do Ipojuca, comemorou em abril último 147 anos de emancipação política. A data histórica foi marcada com uma ampla programação, elaborada pela Prefeitura, envolvendo as secretarias de Educação, Saúde, Ação Social, Obras, Administração, Finanças, Agricultura e Cultura.

A festa começou logo no dia dois, tendo o encerramento sido realizado no último dia 30, com celebração eucarística, apresentação da banda de música, corte de bolo e shows artísticos em praça pública. Na oportunidade, foi lançado o número sete do informativo Um Novo Tempo, que fala do aniversário da cidade e mostra como o prefeito padre Aldo Mariano consegue manter o mesmo ritmo de trabalho desde que assumiu o cargo, em janeiro de 2005.

Sem fazer comparações com administrações passadas, nem com governos de outros municípios da região, o informativo da prefeitura, no entanto, deixa evidente que poucos prefeitos conseguiram fazer tanto, num curto espaço de tempo, quanto Pe. Aldo Mariano, que tem como vice-prefeito o empresário José Almeida.

Realmente para quem pegou uma prefeitura com as contas fora de controle, telefones cortados, hospital sem funcionar, escolas sucateadas, fornecedores e o funcionalismo com pagamentos atrasados, padre Aldo foi muito além do que se podia esperar. O trabalho feito em São Bento chega a causar inveja à população de municípios próximos, como Lajedo, Capoeiras e Belo Jardim, que não têm tanto o que mostrar em termos de obras públicas.

EQUIPE UNIDA - Logo que assumiu a Prefeitura, padre Aldo montou uma equipe coesa, com técnicos e profissionais da terra assumindo as principais funções. Em poucos dias regularizou o pagamento dos funcionários e dos fornecedores, o que possibilitou também um alívio no comércio da cidade. Os telefones foram religados, a máquina pública começou a funcionar e as obras começaram a aparecer ainda no primeiro trimestre.

Em 2005, primeiro ano da administração, as finanças foram equilibradas, o hospital municipal foi reequipado e ruas mais afastadas do centro foram pavimentadas e saneadas. Um dos símbolos dessa retomada foi a recuperação da ponte do Alto Santiago, que liga duas partes da cidade e estava abandonada. Outra ação importante foi a compra de um veículo para transportes de pacientes até a capital, dotado de todo conforto. Posteriormente, o exemplo seria seguido inclusive em Garanhuns.

No ano passado, padre Aldo continuou na mesma pisada, acompanhando cada passo de sua equipe, tratando São Bento do Una com carinho e realizando ações de peso. Uma das obras mais vistosas de 2006 foi a construção e inauguração da Escola José Pedro da Silva, situada no sítio Serrote de Gado Bravo, uma comunidade quilombola que nunca tinha recebido a atenção devida do poder público. No zona urbana, a Prefeitura construiu e entregou a comunidade (a obra foi feita com recursos próprios) uma das melhores quadras poliesportivas do interior de Pernambuco, a José Alfredo Cintra, que hoje serve à prática esportiva e sedia eventos importantes realizados no município.

CIDADE E CAMPO - Nos primeiros dois anos de trabalho, o prefeito de São Bento do Una tanto deu atenção à zona rural quanto à cidade. As campanhas de vacinação animal foram das mais eficientes da região, barragens foram limpas e tratores foram contratados para o serviço de aração de terra. Muitas ruas de bairros antes esquecidos foram calçadas e saneadas e o centro urbano pela primeira vez em sua história recebeu pavimentação asfáltica. Além disso, o governo denominado "Certeza de Um Novo Tempo" conseguiu recriar uma das festas mais importantes do interior do Estado, a Corrida da Galinha, que consegue atrair até mesmo a mídia nacional. Sem falar na tradicional Festa de Reis, que continuou a receber toda a atenção.

Neste ano de 2007, apesar da campanha política de 2006, padre Aldo já se prepara para repetir a dose dos primeiros 24 meses de sua gestão. A prefeitura toca um programa de Inclusão Digital que atende as comunidades pobres, como o bairro do Iraque, faz o calçamento de várias ruas na periferia e no bairro Maria Augusta e deve concluir nos próximos dias a obra do novo açougue municipal, que contou com a parceria do Governo do Estado.

Enfim, a meta do prefeito Pe. Aldo é manter o mesmo ritmo de trabalho em 2007 e 2008, investindo em obras de infraestrutura, mas sobretudo nas pessoas, na melhoria das condições de vida do povo de São Bento do Una. É um trabalho feito com vontade, com determinação e amor, que devia servir de exemplo a outros municípios pernambucanos.