Garanhuns, 15 de outubro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


VEJA ESSA

Infelizmente a revista Veja está perdendo a credibilidade. A denúncia envolvendo Genivaldo (Vavá), o irmão de Lula, cheira a armação. Daria para acreditar mais se o veículo de imprensa não estivesse a quatro ou cinco meses fustigando o presidente da República e o PT, esquecendo os governos tucanos, peemedebistas e pefelistas de estados e municípios imporantes. O pior é que muita gente acredita em tudo que sai nos jornais, revistas, rádio ou televisão. Mas assim como existem médicos sem caráter, advogados inescrupulosos e engenheiros incompentes, temos também jornalistas, radialistas e mídias irresponsáveis ou facciosas. E o dinheiro, os interesses econômicos e/ou ideológicos terminam falando mais alto.


DECEPÇÃO

O ex-prefeito Silvino Andrade (PSDB) confidenciou a pelo menos dois interlocutores, seus aliados políticos, que está decepcionado com o trabalho de Luiz Carlos de Oliveira. O líder tucano acha que a equipe do seu sucessor é fraca e lamenta porque o atual dirigente do município não escuta quem tem experiência.


DEFINIÇÃO

Silvino parece que enfim se definiu. Será candidato a deputado estadual, tentando polarizar a eleição em Garanhuns com Izaías Régis (PTB), que tentará a reeleição. Isso acontecendo Aurora Cristina não poderá dar continuidade ao bom trabalho que desenvolve no Legislativo Estadual.


MUDANÇAS

Caso o prefeito Luiz Carlos faça realmente mudanças em sua equipe de trabalho - até o final do ano - poderá tirar do primeiro e segundo escalão do Governo o que resta da "Era Silvino". A máxima de Maquiavel mais uma vez se confirma: "Ninguém governa o governante".


ZÉ DA LUZ

Em Caetés e Capoeiras o nome de Zé da Luz (PSB) tem forte apelo, caso dispute um mandato de deputado federal. E a maioria das pessoas nem questiona as sanções que o prefeito sofreu por parte do Tribunal de Contas do Estado.


CAMPANHA

É incrível mas o empresário Claudino de Souza, o Dudu, não para de trabalhar seu nome de olho na eleição de 2008. Todo final de semana está nos sítios, fazendo visitas, participando de festas e dando assistência aos que o procuram. É clima de campanha mesmo. Mas o prefeito Nenen, embora desgastado, também se movimenta.


FEDERAL

Com o capital de 20 mil votos obtidos na última eleição, Bartolomeu Quidute poderá tentar em 2006 um mandato na Câmara Federal pelo PMN, legenda comandada no Estado pelo deputado estadual Silvio Costa. O ex-prefeito está firme com Armando Monteiro para o governador e Izaías para a Assembléia Legislativa.


SIVALDO

Com a definição de Silvino como candidato a deputado estadual, fica resolvida a situação de Sivaldo Albino: dará apoio ao ex-prefeito. No Jornal da Sete Segunda Edição, o vereador e presidente da Câmara deixou claro que ficará ao lado do aliado. Agora, se a candidata for Aurora, ele mesmo tentará uma vaga na Assembléia.


SINUCA

E por falar em Sivaldo, como ficará a situação de Givaldo Calado no PPS, agora que Roberto Freire e Raul Jungman entregaram a legenda ao presidente da Câmara? Givaldo ficará sob o comando de Sivaldo ou trocará de partido novamente?


PROIBIÇÃO

A Marano proibiu a veiculação de entrevistas do prefeito de Capoeiras, Nenen, no Jornal Marano e na Manhã Total. O motivo seria a falta de pagamentos, por parte da prefeitura, da divulgação publicitária feita na emissora do Dr. Tinoco.


BATATEIROS

Mal assumiu seu mandato, o deputado federal Carlos Batata (PFL) anunciou uma emenda ao orçamento no valor de R$ 300 mil, beneficiando o município de Capoeiras. Esse dinheiro, se sair, será gerido pelo prefeito Nenen, fato que está incomodando os chamados "batateiros" históricos.


OPÇÃO

Pelas suas posições corajosas em relação ao governo de Zé da Luz, o professor Rafael Brasil tem tido seu nome lembrado como uma opção para disputar a prefeitura de Caetés, na próxima eleição municipal. O vereador Jonas de Paulo está entre os que consideram o profissional de ensino uma pessoa séria e competente, capaz de unir as oposições da terra do presidente rumo a 2008.


PADRE PREGA A PAZ

Seguindo o posicionamento da maioria absoluta dos que fazem a Igreja Católica, o monsenhor Geraldo Batista, da paróquia de Capoeiras, termina as missas sempre dizendo ao povo para votar SIM, no referendo do dia 23. O religioso entende que o NÃO só interessa a comerciantes de armas e a quem advoga a violência.