Garanhuns, 1º de outubro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Festival de Música de Arte atrai mais de 250 artistas

Núbia Kênia


Cerca de 250 artistas anônimos que sempre esperaram por uma chance para mostrar e ter reconhecido seu talento, seja entoando a voz ou apresentando as belas obras de pintura em tela, estão em contagem regressiva para participarem do 1º Festival de Música e Arte do Agreste Meridional que acontecerá entre os dias 13 e 22 deste mês, a partir das 19:30h, na avenida Santo Antônio, centro de Garanhuns. Até ontem, dia 30, quando encerraram-se as inscrições, a movimentação dos candidatos foi intensa no Centro de Artes Armando Queiroz Monteiro, que além de realizar o evento, registrou de perto a expectativa dos artistas. "É gratificante sentir, desde já, a emoção que os candidatos demonstram ao ter a oportunidade de mostrar sua potencialidade artística. Esse festival vai se firmar em nossa região, e através dele poderemos exportar tantos e tantos talentos que estavam escondidos", afirma o presidente da Associação do Comércio, da Indústria e Agroindustrial de Garanhuns e Agreste Meridional (Aciagam) Izaías Régis, idealizador do Festival.

A maioria dos candidatos inscritos são da região do Agreste, embora haja um número significante da capital pernambucana e até de outros Estados. Nomes conhecidos em Garanhuns e região como Karla Cybele, Davi Wanderley, Kleber Fernandes, João e Josué, entre outros, estão inscritos para o evento. Segundo um dos organizadores do Festival, o músico Sérgio Marcos, será avaliada à voz e a interpretação dos candidatos, e estes antes de se apresentarem nas eliminatórias participarão de ensaios com professores de canto para ajustarem a tonalidade das músicas e o entrosamento com a banda.

Além da apresentação dos calouros, o festival contará com outras atrações musicais, como o grupo Túnel do Tempo, que encerra a noite do dia 14, e da Orquestra Pinga Fogo, do colunista do Jornal do Commercio, Inaldo Sampaio, que sobe ao palco dia 15. Já no dia 21, será a vez do cantor Augusto Cézar, e no encerramento do festival a atração mais esperada, show com o cantor Guilherme Arantes, dia 22. Todas as noites haverá também apresentações com a Banda do Festival, a Orquestra e o coral da Escola de Música e Reginaldo do Acordeom.

No quesito música, em torno de 180 candidatos se inscreveram para o evento, nas categorias intérprete feminino e intérprete masculino. Porém, do total de inscritos, apenas 64 pessoas (32 de cada categoria) serão selecionadas para se apresentarem nas eliminatórias, que acontece dia 13, 14, 15 e 20. Para semifinal, programada para o dia 21, serão escolhidos 3 intérpretes de cada categoria, num total de 6, e estes participarão da final realizada dia 22, concorrendo à premiação de 4 mil para 1º lugar, 3 mil para o 2º, e 2 mil para o 3º, isto de cada categoria, e mais uma moto Biz 100C destinada ao primeiríssimo lugar. Os concorrentes serão avaliados por uma comissão julgadora formada por integrantes do Conservatório de Música de Pernambuco, podendo somente cantar músicas brasileiras, de qualquer estilo, como explica a professora de música e uma das coordenadoras do evento, Rosa Albuquerque.

Por outro lado, no campo das Artes Plásticas, categoria pintura, a professora Carmem Cleide Oliveira, informa que cerca de 70 pessoas se inscreveram com três telas cada, mas apenas 40 obras serão selecionadas, estando expostas para visitação no Centro de Artes Armando Queiroz Monteiro, a partir das 16h do próximo dia 13 até o término do evento, dia 22. A novidade nessa categoria está na premiação, que esta semana teve o seu valor dobrado. "Em virtude da grande demanda de inscritos e para valorizar ainda mais o artista plástico, Izaías Régis, achou por bem aumentar a premiação na categoria pintura", antecipa Carmem Cleide. Sendo assim, o 1º lugar receberá 3 mil, o 2º ficará com 2 mil, e o 3º ganhará 1 mil. Os trabalhos em pintura serão avaliados por três jurados com grande conhecimento em artes e até com prêmios internacionais em pintura. "O júri vai avaliar a mensagem passada pela obra, a capacidade de expressão, entre outros itens. Apesar da maioria inscrita não ser conhecida no meio artístico, muitos são talentosos e poderão com esse festival divulgar sua habilidade", ressalta Carmem.