Garanhuns, 17 de setembro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Desenvolvimento Econômico

BANCO DO POVO JÁ É UMA REALIDADE

Com a finalidade de estimular o desenvolvimento dos empreendimentos de micro, pequeno e médio porte, assim como gerar trabalho e renda para a população, o prefeito Luiz Carlos de Oliveira vem buscando alternativas e através de parcerias com instituições financeiras e órgãos federais colocou em funcionamento nos últimos dias o Banco do Povo.

A iniciativa, fruto de um Protocolo de Intenções com o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste e SEBRAE disponibiliza linhas de crédito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), através dos programas federais PROGER e o PRONAF e do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O Banco do Povo proporciona atendimento aos pequenos empreendedores, inclusive informais, que busquem crédito junto às instituições financeiras para implementar ou iniciar suas atividades empresariais no campo da produção artesanal, industrial, comércio, turismo e prestação de serviços, entre outros, contribuindo com o desenvolvimento sustentável do Município. Através do projeto do governo Municipal e órgãos parceiros, poderão ser financiadas máquinas, equipamentos, pequenas reformas, matérias primas e mercadorias nesse processo.

A secretaria de Desenvolvimento Econômico, sob a coordenação do secretário Josué Ferreira e por meio da sua diretoria de Comércio e Indústria, vem prestando a assessoria aos empreendedores. O trabalho consiste no oferecimento de verdadeiras consultorias. "Aos iniciantes, adequamos as propostas de crédito a realidade de cada empreendimento e viabilizamos cursos de Criação de Novos Negócios. Para os empreendedores que já atuam no mercado, disponibilizaremos consultorias: individual e coletiva, visando solucionar dificuldades apresentadas na gestão do empreendimento", esclarece o secretário.

Para a capacitação dos empreendedores, a Prefeitura conta com a parceria e o apoio do SEBRAE/Garanhuns. Aos bancos, cabe o financiamento, atendendo as suas linhas gerais de trabalho. "Esse é um programa de cooperação técnica/financeira, onde a Prefeitura, junto com o Banco do Brasil e outros agentes, procura desenvolver o empreendedorismo formal e informal da comunidade de Garanhuns. Ou seja: a prefeitura vai preparar as pessoas aptas ao financiamento, o SEBRAE entra com o projeto da capacitação e o Banco do Brasil vai buscar, dentro das linhas disponíveis, prestar assistência necessária para que esses empreendedores possam dar continuidade as suas iniciativas", anuncia o gerente geral da agência local do Banco do Brasil, Antônio Fernando. "Com o apoio do Banco do Povo os empreendedores terão condições de implementar o que estão necessitando, dentro de cada empresa", complementa a gestora do SEBRAE/Garanhuns, Ana Cláudia Mendonça. (Secretaria de Comunicação Social).