Garanhuns, 3 de setembro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Morre escritor garanhuense

Morreu no último dia 25 de agosto, no Hospital Sara Kubitschec, em Fortaleza, o escritor, poeta e agrônomo Alberto Silva Rego, natural de Garanhuns. Ele era viúvo da Sra. Lígia Machado do Rego e por motivo de saúde deixou a nossa cidade, aconselhado por médicos a não viver num lugar de clima frio. Tinha 88 anos e foi sepultado na capital cearense.

Alberto Rego foi aluno do Colégio Diocesano e integrante da Loja Maçônica Mensageiros do Bem. O escritor é autor dos livros "A Vida Através da Poesia" e "Os Aldeães de Garanhuns", no qual retrata a saga de muitas família da terra de Simoa Gomes, como os Dourado, os Branco, os Azevedo, os Jardins, os Pinto, os Vilelas, dentre outros.

O garanhuense ilustre foi lembrado na cidade, principalmente através do jornalista Ulisses Pinto, que mandou celebrar uma missa da Catedral de Santo Antônio, através do vigário geral da Diocese, padre Marcelo Protásio.