Garanhuns, 16 de julho de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
OPINIÃO
 

Espetáculos Teatrais do XV FIG

Sandra Albino


Este ano foram convidados pela FUNDARPE espetáculos que trouxessem na bagagem muita interpretação e foi o que aconteceu com o espetáculo mais esperado do 15º FIG, "Calendário da Pedra" com a consagrada Denise Stoklos, que sabe usar como poucos sua voz grave e um corpo com anos dedicados à mímica. Comemorando 35 anos de Teatro Essencial e abusando de uma expressão facial privilegiada, conquistou a platéia com seu humor sofisticado, lotando o Teatro Luís Souto Dourado em suas duas apresentações.

Em seguida tivemos a remontagem de uma das mais elogiadas obras da Cia Feira de Teatro Popular de Caruaru: "Olha Pro Céu Meu Amor" que tem como tema os migrantes nordestinos, mostrando que é preciso repensar o mundo que fazemos. Um dos mais belos espetáculos do 15º FIG.

Uma das mais elogiadas atrizes pernambucanas, Augusta Ferraz marcou presença no Festival com dois espetáculos: "Guiomar, a Filha da Mãe" da Cia Parcas Sertanejas, onde revive a história não contada do Brasil , texto de Lourdes Ramalho, numa adaptação feita especialmente a pedido de Augusta, e "As Sombrias Ruínas da Alma" escrita por Raimundo Carrero e adaptado pelo diretor Carlos Carvalho. A fábula novelesca que dilacera a crença no amor trouxe ainda no elenco Arilson Lopes, Gilberto Brito, Ivo Barreto que juntamente com Augusta Ferraz deram um show de interpretação.

Outra atriz de peso se fez presente neste Festival, Auricéia Fraga juntamente com o jovem diretor Rodrigo Dourado com "Mistério das Figuras de Barro" onde a triz utilizou luvas-máscaras para dar vida a três personagens e o músico Fábio Calami executou ao vivo os efeitos sonoros. Um verdadeiro exemplo de versatilidade artística.

Os escritos de Anne Frank são transformados em delicada encenação teatral com texto de Luciana Lyra e direção de Fátima Aguiar, "Annexo Secreto" traz no elenco duas jovens atrizes, Milena Lago e Soraya Silva, dando um banho de interpretação num espetáculo que retrata a juventude que quer viver.

A última peça visitante do 15º FIG veio do Recife, "Constança" uma encenação de Jorge Clésio que abordou a infidelidade da mulher com muita sensualidade e bom humor. E encerrando a programação teatral adulto tivemos "O Diário de Ana Rosa" de Garanhuns com texto de Raquel Valença e direção do renomado dramaturgo Julierme Galindo. No elenco, alunos da FFPG-UPE.

Já na categoria teatro infantil tivemos "Grande Circo Presente de Palhaço" da Métron Produções do Recife e direção de Ruy Aguiar, um musical que trouxe variedades de técnicas circenses, "O Pirata Tubarão" da Circus produções artísticas do Recife que trouxe a ecologia para ser discutida com a criançada com muito humor, "Pluft, o Fantasminha" da Tropa Teatral CMA de Garanhuns, texto da consagrada Maria Clara Machado que fala da amizade entre uma menina e um fantasma. Encerrando a programação infantil "O Portal Mágico" do Grupo Diocesano de Artes de Garanhuns, uma adaptação livre de Carlos Janduy, que tive o prazer de dirigir, que mergulha no universo dos contos de fadas com momentos de pura fantasia e diversão.

Calendário da Pedra e O Portal Mágico foram recordes de público neste 15º FIG.
Parabéns a todas produções desta grade teatral e ao Coordenador de Artes Cênicas da Fundarpe, Romildo Moreira, que mais uma vez teve a preocupação de trazer para o Festival grandes espetáculos.