Garanhuns, 16 de julho de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

COLUNA DE ULISSES

Ulisses Pinto


NOSSO CORREIO - No último dia três o CORREIO SETE COLINAS completou sete anos de circulação, demonstrando nossas lutas vitoriosas e algumas eivadas de maus ventos. É natural. A arte, cultura, política, sociedade, objetivando tudo que se relaciona com o progresso da terra de Simoa Gomes de Azevedo, a mameluca de Garanhuns e fundadora desta cidade do "clima maravilhoso".

Nossos cumprimentos ao diretor Roberto Almeida, jornalista sagaz, de muita inteligência, que outrora dirigiu também o Monitor.

Parabéns também aos colaboradores que estão incluídos neste órgão, dentre eles Kitty Lopes, José Rodrigues, Marcílio Luna (pai e filho), Ronaldo César, Marcos Cardoso, Odete Melo, Ana Cristina Monteiro, Nivaldo Tenório, Dorvalina Maciel e Marcílio Reinaux, este último o idealizador do prêmio "Anum de Ouro", instituído pelo prefeito Luiz Carlos de Oliveira.

Marcílio Reinaux é jornalista, escritor, homem que sabe manejar com sabedoria eventos sociais, tanto aqui quanto em outras plagas. E tem mais: é filho de Garanhuns, ex-aluno do Colégio XV de Novembro.

Este ano Marcílio não esteve entre os agraciados com o prêmio, mas no próximo ano ele deve ser homenageado (o único, como preceitua a Lei Municipal aprovada pela Câmara). Esta é a nossa sugestão ao prefeito e aos demais organizadores do Festival de Inverno.


APOSTA - Desde agora apostamos como um dos candidatos a deputado estadual por Garanhuns será o Dr. Silvino Duarte, ex-prefeito do município.


LULA NA FRENTE - De acordo com o Instituto Sensus é boa a avaliação do presidente Lula, apesar dos últimos acontecimentos que envolveram figuras políticas do PT, PL e outros partidos aliados do Governo. Eis os números: Positiva - 40,2%; Regular - 37,1%; e Negativa - 20%. Aprovam sua administração 9% e desaprovam 30,2%. Pelo levantamento a população vincula mais a corrupção à Câmara Federal (35,4%), ao PT (31,2%) do que ao presidente (12%).

De acordo com o Sensus, José Serra é o único que enfrentaria Lula num eventual segundo turno, porém Lula venceria a eleição com 46,3%, contra 32,7% do atual prefeito de São Paulo. Comentário de um jornal paulista em cima dos números: "O carisma e a credibilidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva superaram um duro teste de resistência".

Muita água vai rolar pela ponte, daqui até o próximo ano. Mas a posição política do PT nacional antes estes casos já do conhecimento público não é mais um "mar de rosas". Como se sabe a sucessão eleitoral tem seus altos e baixos, em todos os níveis.


ADILSON RAMOS - Para este colunista Adilson Ramos ficou em primeiro lugar, perante o povão. Mas os demais artistas que participaram do FIG deram conta do recado.


MULHERES ILUSTRADAS - No dia 25 deste mês acontecerá no Recife, no Gabinete Português de Leitura - na Rua do Imperador Pedro II, 290, centro - o lançamento do livro que tem o título "Mulheres que Mudaram a História de Pernambuco", de autoria do jornalista e escritor Carlos Cavalcante, figura de primeira grandeza deste Estado, em termos de cultura.

A nossa querida colunista Kitty Lopes, assim como a prefeita de Olinda, Luciana Santos, está dentre as prestigiadas mulheres que são citadas no livro. Como fomos convidados estaremos presentes ao evento, que acontece das 17 às 22h.

Ainda sobre Kitty Lopes, no próximo mês a colunista do Correio estará recebendo da Câmara Municipal o título de cidadã honorária de Garanhuns.


DR. JOAQUIM BRANCO - Aconteceu no Clube dos Oficiais do Exército, no último dia nove, uma festa em homenagem ao Dr. Joaquim Branco, garanhuense, médico oncologista, filho do lendário Lula Branco, saudoso homem de bem, que tinha cartório em Garanhuns, fazenda, conhecido como o "Rei das Vaquejadas". Em dezembro de 1950, num jornal fundado por este colunista, ao lado do companheiro de lutas na imprensa, Jaime Luna, fizemos uma matéria sobre ele. Aliás, houve uma cota para sair a edição e Lula Branco foi quem encabeçou a lista.

Estivemos no "Comes e Bebes", dançamos e depois de uns oito anos bebemos cerveja a seu pedido (quatro latinhas). Uma orquestra arretada de boa coroou a solenidade, as mesas ornamentadas com chapéus de coro, chocalhos, flroes e outros arranjos. Dorinha, uma das organizadoras, ao lado da linda dermatologista Ana Cristina Monteiro (é poetisa também), fez questão de uma dança com este colunista. É uma danadinha na dança.

Joaquim Branco estava acompanhado da esposa Rosaline (médica também) e de muitos irmãos, inclusive Guilherme, fazendeiro e muito parecido com Lula Branco. Fabrício Vilela e Dorinha abrilhantaram a festa de Joaquim, que também corre em vaquejada como o pai e o irmão, Evandro. Este até escreveu um livro sobre esse interessante esporte dos nordestinos.