Garanhuns, 2 de julho de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO MUSICAL

Amanda Fonseca


Em clima de Festival, não poderia deixar de "esquentar" esse clima de mês de julho e comentar sobre o tão esperado cantor e compositor DJAVAN CAETANO VIANA. Nascido no dia 27 de janeiro de 1949, alagoano, dono de uma voz perfeita, teve influências em sua carreira de grandes intérpretes da MPB, como Ângela Maria e Nelson Gonçalves. Aos 18 anos formou o conjunto LSD (Luz, Som e Dimensão), descobindo "seu dom" em compor dedilhando o violão, sua paixão.

O início de sua carreira, na cidade grande, foi muito difícil. Através de um radialista e conterrâneo seu, Edson Mauro que foi como um intermediário ao produtor da Som Livre, JOÃO MELLO, dando a oportunidade de participar das trilhas sonoras da Rede Globo (como cantor), e também fazia seus "bicos" como crooner nas boates cariocas. Através desse apoio, Djavan trouxe sua família à cidade maravilhosa.

A chance de mostrar seu talento como compositor aconteceu no ano de 1975, com o Festival Abertura. Ficou com o 2º lugar, abrindo assim as portas e lançando "Flor de Lis". Artistas nacionais reconheceram o seu grande talento, a exemplo de Gal Costa, Caetano Veloso, Maria Bethânia e Roberto Carlos. Seu espaço ficou consagrado, gravando uma participação com Stevie Wonder (na faixa Samurai).

Quem nunca ouviu suas canções como Oceano, Se..., Meu Bem Querer? Não importa a geração, Djavan tem seu lugar consagrado em todas elas. E com muita honra iremos ter a presença dele este ano, no Festival de Inverno.

Pessoal...Até a próxima!!!!!