Garanhuns, 23 de abril de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

REPÓRTER DA CIDADE

Marcos Cardoso


COHAB II - A Compesa anunciou oficialmente o fim do racionamento d'água em Garanhuns, mas pelo que parece, menos para os moradores da Rua Alice Tinoco, na Cohab II, que estão há cerca de 15 dias sem ter o direito de ver água em suas torneiras. Só chega o barulho no cano.


LAJEFELIZ 2005 - Os evangélicos de Lajedo preparam a festa religiosa que acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de maio, na quadra do Colégio Normal. Já confirmadas as presenças dos cantores Emerson Augusto (Recife), Carlinhos Félix (Rio de Janeiro) e Marcos Góes (Rio de Janeiro). A Banda Sal da Terra (Garanhuns) também tem presença confirmada.


SEGURANÇA MÁXIMA - Com tanto presídio sendo construído em Garanhuns, o município deve ser elevado, brevemente, ao status de Município de Segurança Máxima.


METROPLAZA - O ex-vereador Cacau, um dos sócios da Metroplaza, disse esta semana que a intenção de três dos quatro sócios da casa de show, inclusive ele, querem se desfazer do prédio. A justiça deve confirmar nos próximos dias o fim da empresa Garanhuns Eventos e uma placa de vende-se deve ser colocada no local. O medo que faz é o Governador Jarbas Vasconcelos comprar para transformar em mais um presídio.


SAMU - Em sua entrevista ao completar 100 dias de governo, o prefeito Luís Carlos de Oliveira anunciou que brevemente Garanhuns será contemplada com duas ambulâncias do SAMU. Só não deu pra entender porque as ambulâncias ficarão subordinadas a uma base em Caruaru.


UNIVERSIDADE - Com seu tradicional bocão, o deputado estadual Izaías Régis foi a Brasília na semana passada, virou a capital federal de pernas pro ar, e só voltou depois de conseguir do Ministério da Educação, a garantia de que Garanhuns será contemplado a partir do próximo ano, com um curso superior de enfermagem. Parabéns.


VIADUTO - O alerta já foi dado pela Polícia Rodoviária Federal: o viaduto da BR 423, no bairro do Magano, pode desabar a qualquer momento. Como conhecemos muito bem a agilidade do DNIT, podemos afirmar que só depois que ele desabar, causando, quem sabe, alguma morte, é que as providências serão tomadas.


PERIMETRAL - Foi no começo de 2002, ao concluir a obra de recuperação da Rodovia Perimetral de Garanhuns, que o responsável pela obra me deu uma entrevista, garantindo que a duração do novo asfalto seria de pelo menos cinco anos. Menos de dois anos depois, os buracos começaram a aparecer e hoje a rodovia pode ser engolida a qualquer momento por uma cratera nas proximidades do bairro Manoel Chéu. E ninguém faz nada.