Garanhuns, 9 de abril de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

REPÓRTER DA CIDADE

Marcos Cardoso


BINGO - A falta d'água em Garanhuns está tão séria, que já tem gente sugerindo que A SORTE faça o sorteio de um caminhão com água no primeiro prêmio.


18 DE AGOSTO - Não é de hoje que os comerciantes instalados no Mercado Público 18 de Agosto, reivindicam mais segurança, higiene e e uma reforma que dê mais visibilidade àquele centro comercial. Vários prefeitos têm passado e até agora, ninguém teve coragem ou competência para isso. A esperança agora está nas mãos de Luís Carlos de Oliveira.


SAPATÓDROMO - Quando o vereador Paulo da Muchila pediu, através de requerimento, que a prefeitura instalasse os sapateiros da Praça Irmãos Miranda em um local mais adequado, o vereador Daniel da Silva foi mais além e pedia a construção de um sapatódromo. Quem estava chegando ao plenário da Câmara Municipal naquele momento, pensou que o vereador, influenciado pelo sucesso da novela Senhora do Destino, estivesse reivindicando um local para que as lésbicas de Garanhuns pudessem se amar livremente.


100 DIAS - A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Garanhuns está convocando a imprensa para a entrevista coletiva que será dada pelo prefeito Luís Carlos de Oliveira, na próxima terça-feira, dia 12. Na ocasião será feito um balanço dos 100 primeiros dias do governo de Luís Carlos de Oliveira.


VELHOS CALÇAMENTOS - As chuvas caídas no dia 24 de março, revelaram mais uma vez a necessidade urgente de se asfaltar ruas centrais de Garanhuns como a Capitão Tomás Maia, Praça Irmãos Miranda, Ruas Cleto Campelo, Joaquim Távora, Monsenhor Afonso Pequeno e outras, cujo calçamento já tem mais de quarenta anos. Todos os anos as pedras são repostas e as chuvas do ano seguinte voltam a arranca-las.


GARANHETA I - Em meio as discursões que surgiram sobre os benefícios e malefícios da Garanheta para a juventude, um médico amigo meu me confidenciou que o verdadeiro resultado da festa aparece dois meses depois, no consultório dos ginecologistas.


GARANHETA II - Durante a Garanheta, a Polícia Rodoviária Federal utilizou um helicóptero para acompanhar o movimento nas estradas de acesso a Garanhuns. A justificativa deve ter sido que, com tantos buracos nas rodovias, só mesmo de helicóptero.


DOM MOURA - O velho problema da venda de um lugar na fila de marcação de ficha no Centro de saúde do Hospital Dom Moura está de volta às manchetes das emissoras de rádio da cidade. Segundo informações, uma consulta para um clínico geral custa 5 reais, enquanto que para um neurologista ou cardiologista pode chegar a 10 ou 15 reais.


BANCOS - Em São Paulo, está para ser aprovada uma lei que obriga os bancos a disporem de banheiros e bebedouros para os clientes que estão na fila de atendimento. Como aqui em Garanhuns o tempo que uma pessoa espera na fila para ser atendido é tão grande, sugerimos que sejam construídos também alguns dormitórios.