Garanhuns, 9 de abril de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Estudantes nas ruas reivindicam a UFPE em Garanhuns

Fernando Rodolfo


Os estudantes de Garanhuns realizaram na manhã da última Quinta-feira (7) uma caminhada pelas principais ruas da cidade em forma de protesto contra a decisão do Governo Federal em instalar o Campus da Universidade Federal de Pernambuco em Caruaru. Cerca de mil alunos de escolas públicas e privadas foram às ruas com apitos na boca e caras pintadas, utilizando um carro de som cedido pelo deputado Izaías Régis.

O movimento reuniu não apenas estudantes, mas também a sociedade civil, representada por sindicatos e associações. O conselheiro da União dos Estudantes Secundaristas de Garanhuns (UESG), Laílson Simplício, disse que o ato foi organizado em menos 15 dias, contudo, um abaixo-assinado estará sendo encaminhado para o Ministério da Educação nos próximos dias, contendo mais de 40 mil assinaturas de moradores revoltados com a decisão do Governo.

O ato público atraiu também a classe política do município. Participaram da caminhada os vereadores Daniel da Silva (PTB), Zaqueu Naum Lins (PMDB) e Zé de Vilaço (PP), além da deputada estadual Aurora Cristina (PMDB), esta acusada pelo deputado Izaías Régis (PTB), de não mover "uma palha em prol da causa no plenário da Assembléia". "Eu já me pronunciei no plenário da Casa sobre este assunto e como qualquer cidadã não posso admitir que isso esteja acontecendo com o nosso povo. É preciso ter de volta o projeto para instalar o campus da UFPE aqui em Garanhuns", disse a deputada.

Na frente do Palácio Municipal Celso Galvão, os estudantes num número aproximado de mil, vaiaram o Governo Municipal incansavelmente. O prefeito Luiz Carlos estava em Brasília e não presenciou a cena, mas o secretário de comunicação Marcos Régis, que acompanhava a movimentação da sacada do prédio desceu e veio explicar à classe estudantil que o prefeito não teve culpa nenhuma, mas se "prontifica a unir forças com outros políticos do Município e reivindicar a UFPE para Garanhuns".