Garanhuns, 26 de março de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

São João ganha escritório do IPA

Numa solenidade simples, mas representativa, o município de São João ganhou, no último dia 18 de março, um escritório do Instituto de Pesquisas Agropecuária de Pernambuco, IPA. A inauguração foi prestigiada pelos prefeitos Pedro Barbosa, Eudson Catão (Palmeirina) e Samuel Salgado (Angelim), além de Gilberto Ramos, diretor de extensão do IPA e do chefe de gabinete da Secretaria de Produção Rural, Fausto Pontual, que representou o secretário Ricardo Rodrigues. Da unidade do Instituto em Garanhuns estiveram presentes os extencionistas Maria de Fátima e Josemir Albuquerque.

O secretário de Agricultura e Desenvolvimento Rural do município de São João, Carlos Alberto Vilela Barbosa, que abriu a parte de discursos da inauguração do escritório do IPA, destacou a importância da reativação de um órgão de assistência ao homem do campo, lembrando que no passado havia na cidade uma unidade da antiga Emater, fechada por questões políticas. "São João é o maior produtor de área plantada de feijão do Agreste Meridional", frisou o secretário, defendendo assistência integral aos agricultores do município.

Em seguida falou o prefeito Pedro Barbosa, que enfatizou o apoio dado pela sua administração ao homem do campo, ressaltando que os setores de agricultura e pecuária são uma bandeira levantada desde a campanha política. "Sou médico, mas sempre estive atento aos problemas da agropecuária, ouvindo meus amigos, conversando com meu pai", disse o dirigente do município de São João.

No entender de Pedro Barbosa, o escritório do Instituto de Pesquisas Agropecuárias poderá ser um marco da administração municipal, na área da agricultura, contribuindo para melhorar as condições de vida e de trabalho da população. "Nunca entendi porque os governos estaduais e federal diminuíram o apoio ao setor, mas felizmente isso está mudando. O Governo Jarbas está olhando para o campo e também o Governo Lula, talvez pelo fato de o presidente ser nosso conterrâneo", observou o prefeito.

No final, representando o secretário de Estado, Fausto Pontual disse que a inauguração do escritório do IPA significava o resgate de uma dívida com os agricultores, que ficaram sem um órgão de assistência técnica desde a extinção do Ebape. "O IPA é um órgão de pesquisa e extensão rural que será de grande valia para São João e também para os municípios vizinhos", enfatizou Pontual. Segundo ele, o governo Jarbas já abriu escritórios do Instituto de Pesquisas em mais de 20 cidades do Estado, principalmente as mais necessitadas, como Manari, no Sertão do Arcoverde. Um dos próximos municípios a ser contemplado será Angelim, no Agreste Meridional.

Numa solenidade simples, mas representativa, o município de São João ganhou, no último dia 18 de março, um escritório do Instituto de Pesquisas Agropecuária de Pernambuco, IPA. A inauguração foi prestigiada pelos prefeitos Pedro Barbosa, Eudson Catão (Palmeirina) e Samuel Salgado (Angelim), além de Gilberto Ramos, diretor de extensão do IPA e do chefe de gabinete da Secretaria de Produção Rural, Fausto Pontual, que representou o secretário Ricardo Rodrigues. Da unidade do Instituto em Garanhuns estiveram presentes os extencionistas Maria de Fátima e Josemir Albuquerque.

O secretário de Agricultura e Desenvolvimento Rural do município de São João, Carlos Alberto Vilela Barbosa, que abriu a parte de discursos da inauguração do escritório do IPA, destacou a importância da reativação de um órgão de assistência ao homem do campo, lembrando que no passado havia na cidade uma unidade da antiga Emater, fechada por questões políticas. "São João é o maior produtor de área plantada de feijão do Agreste Meridional", frisou o secretário, defendendo assistência integral aos agricultores do município.

Em seguida falou o prefeito Pedro Barbosa, que enfatizou o apoio dado pela sua administração ao homem do campo, ressaltando que os setores de agricultura e pecuária são uma bandeira levantada desde a campanha política. "Sou médico, mas sempre estive atento aos problemas da agropecuária, ouvindo meus amigos, conversando com meu pai", disse o dirigente do município de São João.

No entender de Pedro Barbosa, o escritório do Instituto de Pesquisas Agropecuárias poderá ser um marco da administração municipal, na área da agricultura, contribuindo para melhorar as condições de vida e de trabalho da população. "Nunca entendi porque os governos estaduais e federal diminuíram o apoio ao setor, mas felizmente isso está mudando. O Governo Jarbas está olhando para o campo e também o Governo Lula, talvez pelo fato de o presidente ser nosso conterrâneo", observou o prefeito.

No final, representando o secretário de Estado, Fausto Pontual disse que a inauguração do escritório do IPA significava o resgate de uma dívida com os agricultores, que ficaram sem um órgão de assistência técnica desde a extinção do Ebape. "O IPA é um órgão de pesquisa e extensão rural que será de grande valia para São João e também para os municípios vizinhos", enfatizou Pontual. Segundo ele, o governo Jarbas já abriu escritórios do Instituto de Pesquisas em mais de 20 cidades do Estado, principalmente as mais necessitadas, como Manari, no Sertão do Arcoverde. Um dos próximos municípios a ser contemplado será Angelim, no Agreste Meridional.