Garanhuns, 26 de março de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Festa de São José em Angelim supera as expectativas

A 89ª festa de São José, realizada de 10 a 19 de março passado, em Angelim, superou todas as expectativas dos organizadores, pela expressiva participação de público todas as noites. Na sexta-feira, dia 18, e no sábado, dia 19, eram tantas pessoas no pátio de eventos, no centro da cidade, que mal dava para circular, com milhares de jovens aplaudindo atrações como Cavaleiros do Forró, Nega do Babado e Bakanas do Brega. "Nunca se fez uma festa assim em nossa cidade", comemorava o assessor executivo da prefeitura, Ronildo Miranda, ao comentar o evento.

Além das boas atrações contratadas pela prefeitura, contribuiu com o sucesso da festa a organização, considerada impecável, e a boa divulgação da festa na região. Essa divulgação começou no Correio Sete Colinas, na edição de número 138, e depois foi levada a maioria das rádios de Garanhuns. O resultado é que estavam presentes em Angelim, no dia do evento, pessoas da maioria dos municípios da região, especialmente da Suíça Pernambucana, de São João, de Palmeirina, de Lajedo, de Quipapá e de Canhotinho.

Uma boa novidade no evento comandado pela administração petista, foi o Palco Alternativo, montado para valorizar a cultura popular. Nesse espaço, bem prestigiado pelo público, tivemos apresentações de três bandas locais (Flor de Lima, Submundo e Cipó de Fogo), danças culturais, bandas de pífanos de Lajedo, que também desfilou pelo centro da cidade, e orquestra do 71 BI de Garanhuns.

A movimentação em Angelim já foi boa na quarta-feira, quando o romântico Adilson Ramos juntou mais de sete mil pessoas em seu show. Na quinta, o grupo Cavaleiros do Forró arrastou em torno de 16 mil pessoas ao pátio de eventos, Sirano e Sirino atraíram 12 mil pessoas na sexta e 20 mil compareceram aos shows do sábado, com Anjo Querubim, Nega do Babado e Bakanas do Brega. O público durante os dias da festa foi calculado pela Polícia Militar, à frente o sargento Moabi, que fez um trabalho elogiado pela população.

O evento teve ainda a realização de oficinas pedgógicas, nas áreas de teatro, fabricação de licor, perna de pau (circo), dentre outras. Um dos organizadores da festa, o servidor municipal Marcos Alexandre, o Marquinhos, confessou ter ficado encantado com a dimensão e ampliação do evento em homenagem ao padroeiro da cidade. "Foi o grande acontecimento da região na última semana", afirmou.

Além de Marcos, estiveram envolvidos na realização da festa o secretário de Saúde, José Carlos, que manteve uma ambulância de plantão o tempo todo, durante o evento, o secretário de Obras, José Sátiro, a secretária de Educação, Josevalda Albuquerque e toda equipe do departamento de Cultura do Município. Todos sob o comando do prefeito Samuel Salgado, que fez questão de ressaltar o fato de não ter acontecido um único incidente de ordem policial do início ao fim da festa.