Garanhuns, 26 de março de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A SAÍDA DE IVAN

Ivan Júnior saiu da secretaria de Desenvolvimento Econômico da prefeitura porque estava se sentindo desprestigiado. Primeiro, ele gostaria mesmo é de ter permanecido na área do Turismo, e por isso já no início trombou com Júlio César. Ao lado deste último ficaram o vice Almir Penaforte, o ouvidor geral do município, Gerson Carvalho, Rafael Lima e outras personalidades que têm acesso a Luiz Carlos. Quando Ivan marcou uma audiência entre Izaías Régis e o prefeito, sem consultar o chefe primeiro, queimou-se um pouquinho mais. Depois veio a Garanheta, a briga dos camarotes e aí não deu mais... O secretário entregou os pontos e agora só resta João Guido, da chamada "era Silvino".


APARÊNCIAS

Há quem desconfie que Ivan Júnior só pediu demissão do cargo porque o ex-prefeito Silvino Andrade o aconselhou a fazer isso. Sinal de que a relação entre o atual diretor do Lafepe e o prefeito Luiz Carlos não é essas maravilhas que os dois procuram aparentar em publico.


RECONHECIMENTO

Silvino Andrade e Luiz Carlos ainda não reconheceram de público algumas divergências, mas os parentes sim. Quando do anúncio do secretariado, o filho do ex-prefeito, aquele que segundo o pai tem vocação política, disse que Luiz já começara cometendo erros. Semana passada foi um filho do atual prefeito, o médico Luiz Adriano, que confidenciou a uma amiga as arestas entre os dois políticos. "A relação não está mais tão boa assim", confessou o profissional.


SÃO JOÃO

Em menos de dois meses o prefeito de São João, Pedro Barbosa, conseguiu trazer para o seu município o programa Saúde na Feira, do Governo do Estado, e inaugurou um escritório do IPA para dar assistência aos agricultores. Na administração de Antônio de Pádua (PSB) era mais difícil conseguir apoio de Jarbas em iniciativas como essas, porque o ex-prefeito fazia questão de se manter fiel a Miguel Arraes.


AUSÊNCIA

Muito notada a ausência do deputado estadual Izaías Régis na feijoada classe A, promovida pela colunista Kitty Lopes, no sábado da Garanheta. A profissional, que deu total cobertura ao casamento da filha do parlamentar, ainda não conseguiu entender porque Izaías não foi ao almoço no clube dos oficiais.


AUSÊNCIA II

E por falar em ausência Izaías nem esperou terminar a Garanheta. Foi embora pra o Recife no domingo à tarde, depois de participar da festa na quinta, sexta e sábado. Perdeu de se encontrar com Mendoncinha no Churrasco Nota 10, promovido por Saulo Paes.


FESTA I

Pelo menos num ponto o petista Samuel Salgado, prefeito de Angelim, já conseguiu superar o pefelista Marco Calado: na realização da festa de São José. Foi um avalanche de gente jamais vista na cidade vizinha, com pessoas de Garanhuns, São João, Canhotinho, Palmeirina, Quipapá, Lajedo, Jupi e muitos outros municípios da região.


FESTA II

No sábado, dia 19, quando se apresentaram Nega do Babado e Bacanas do Brega, não dava nem pra circular no centro de Angelim, de tanta gente. E até os que não votaram em Samuel reconheciam o êxito da festa. Na sexta-feira passaram por lá o deputado estadual Izaías Régis e o ex-deputado federal Pedro Eugênio, hoje no Banco do Nordeste.


CAPOEIRAS

A festa de São José em Capoeiras não conseguiu repetir o sucesso de anos anteriores. Em alguns dias o público foi mesmo decepcionante, até que o prefeito Nenen (PFL), foi a Rádio Marano e fez uma convocação aos moradores do Agreste. No outro dia, com show da banda Limão com Mel, a cidade ficou cheia.


ERRO

O radialista Jefferson Fitipaldi, que está atuando na prefeitura de Angelim como assessor de imprensa, começou seu trabalho cometendo um erro. Enviou a mídia da festa para todas as rádios da cidade e TV Asa Branca, mas "queimou" a FM Sete Colinas. E o pior é que o prefeito foi informado erroneamente que a propaganda estava em todas as emissoras.


ACERTO

Se tem um setor na administração do petista Samuel que está funcionando bem é o da Educação. Tanto que em Angelim o que mais se ouve, do pessoal de Marco Calado, é a seguinte frase: "se a gente tivesse uma secretária dessas não teria perdido a eleição". O prestígio e o bom trabalho da professora Josevalda, como não poderia deixar de ser, já provocam ciumeira no restante da equipe.


O MODO PT EM GARANHUNS

No acordão feito entre o PT de Garanhuns e o PMDB do prefeito Luiz Carlos, ganharam emprego várias pessoas, como Méviton Araújo, Ivaldo Bispo e a professora Carminha. Eraldo Ferreira, secretário do partido e que sempre lembra sua condição de primo de Lula, não pôde assumir uma "boquinha", porque já é assessor parlamentar de Fernando Ferro. Mas nada como o jeitinho brasileiro: o filho de Eraldo foi nomeado no lugar do pai e assim o Partido dos Trabalhadores atingiu sua cota no governo peemedebista.