Garanhuns, 12 de março de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


OS ESPAÇOS PARA 2006

Silvino está propenso a disputar um mandato de deputado federal em 2006. É um desejo legítimo e o ex-prefeito de Garanhuns tem todas as condições políticas de se dar bem nessa candidatura. Governou o município por oito anos, nunca perdeu uma eleição quando esteve envolvido pessoalmente na disputa e tem na prefeitura um aliado. Além disso, há um espaço vazio na disputa pela Câmara Federal, desde que não temos mais Cristina Tavares nem Carlos Batata nos representando em Brasília. O parlamentar mais votado na terrinha, dos representantes do Estado em Brasília, é Armando Monteiro, mas este por mais que faça pela cidade será sempre um forasteiro. Silvino então, apesar dos muitos inimigos que fez, apesar das traições da qual é acusado, com o respaldo do senador Sérgio Guerra, do governador Jarbas e do povo que aprovou seus dois mandatos de prefeito, poderá ser a bola da vez. E Garanhuns só terá a ganhar com a eleição de um deputado federal.


NEPOTISMO

Numa entrevista recente no Jornal da Sete, na FM Sete Colinas, o ex-prefeito Silvino Andrade foi questionado sobre a prática de nepotismo no gabinete da deputada estadual Aurora Cristina, sua esposa. A justificativa do peemedebista, depois de um ligeiro engasgo: "meu filho foi nomeado porque tem vocação política, a irmã de Aurora porque trabalhou muito pra ela, em Arcoverde e a minha irmã porque está se aposentando da Caixa Econômica". Quanto ao outro contraparente, que teria sido nomeado por ser namorado da filha da parlamentar, Silvino negou, disse que "minha filha nem tem namorado".


O BARBEIRO

O barbeiro é uma espécie de ouvidor não oficial do município. Por sua cadeira, por seu salão, passa tudo que acontece na cidade. Pois bem, tem um aqui em Garanhuns, que foi eleitor de Luiz Carlos, que está intrigado com as crescentes críticas ao início da gestão do peemedebista. O barbeiro em questão é amigo do prefeito, gosta dele, e está disposto a lhe dizer a verdade, transmitindo ao governante a opinião popular. Se o sucessor de Silvino for humilde, tiver autocrítica, poderá quem sabe fazer umas correções de rumo na administração. Caso contrário, o barbeiro corre o risco de deixar de ser amigo do prefeito.


ASSESSOR

Jefferson Fitipaldi, presidente do Sindicato do Radialistas em Garanhuns e técnico na Rádio Jornal há muitos anos é mais um garanhuense que colabora com a administração de Samuel Salgado (PT) em Angelim. Foi convidado para atuar como assessor de imprensa e já está no batente.


GALEGO

O prefeito de Jurema, conhecido como "Galego", é uma figura. Derrubou uma oligarquia de quase 30 anos em sua terra, no peito e na raça, e por onde passa faz sucesso. O melhor é que não perdeu o jeito simples de quando vendia bolo nas feiras para poder sobreviver.


CODEAM

A posse da nova diretoria da Codeam, no dia quatro de março, parecia uma prévia de 2006. Os deputados Izaías Régis, José Múcio e Armando Monteiro bateram duro em Jarbas, a quem acusam de ter fracassado nas áreas de segurança, educação e principalmente segurança. Coube ao ex-prefeito Silvino, que representou Jarbas na posse de Arquimedes, fazer a defesa do Governo.


MISÉRIA E DEPRESSÃO

Um dos momentos mais curiosos da posse da Codeam foi quando o deputado federal José Chaves disse que recebeu o prefeito Luiz Carlos em seu gabinete, em Brasília, e este teria confessado estar ficando deprimido com tanta miséria que vê em Garanhuns. Alguns entenderam como uma cutucada em Silvino, que só teria se preocupado com a "maquiagem" da cidade.


PROJETO I

O vereador petista Marcelo Marçal está mapeando o Agreste Meridional e sabe tudo de cada cidade da região. Quanto entra de FPM, ICMS, ISS, FUNDEF em Garanhuns, Caetés, Capoeiras, Jupi, Saloá, etc. Esse interesse pelos municípios pode estar ligado a uma candidatura à Assembléia Legislativa do Estado.


PROJETO II

Hoje o projeto político de Marcelo pode parecer uma utopia, um sonho impossível. Mas é bom lembrar que muitos não acreditaram também na sua eleição para a Câmara. E o vereador tem alguns trunfos: a legenda PT e o fato de Alexandre Bezerra e Zé da Luz já terem anunciado que não serão candidatos pelo partido.


A DERROTA DE BARTOLOMEU

Depois da posse da Codeam, o grupo do PTB foi jantar num restaurante da cidade. O sempre contido Armando Monteiro surpreendeu falando horrores de Carlos Wilson, a quem chamou de "mau caráter", por ter investido no promotor Alexandre só para derrotar os petebistas em Garanhuns. Aí Izaías Régis foi mais surpreendente ainda, disse até um palavrão para confessar: "quem derrotou Bartolomeu fui eu".