Garanhuns, 26 de fevereiro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Padre Aldo começa a colocar a casa em ordem

Com apenas dois meses de trabalho, o novo prefeito de São Bento do Una, padre Aldo Mariano (PMDB), já começa a colocar a casa em ordem, depois do caos que foi herdado da gestão do pefelista Paulo Afonso Cintra. "Sabemos que ainda há muito por fazer, mas pelo menos já estamos dando os primeiros passos para recuperar o município", disse o governante, ao comentar as primeira ações desenvolvidas na cidade e zona rural da terra dos Valença.

Uma das primeiras medidas de Pe. Aldo, logo depois que assumiu, foi colocar para funcionar o setor de limpeza pública, completamente abandonado no final do governo de Paulo Afonso. Foram retirados mais de 200 caçambas de lixo da cidade e o próprio prédio da prefeitura teve de passar por uma faxina geral, tal era a quantidade de sujeira encontrada por todo canto. Além disso, duas das principais avenidas da sede do município começaram a ser recuperadas, pois estavam com o calçamento todo esburacado, fato que se verifica nas demais ruas de São Bento. "Posteriormente vamos recuperar os outros lugares", adiantou o governante.

HOSPITAL - Conforme mostrou o próprio Correio Sete Colinas, a TV Asa Branca e as emissoras de rádio de Garanhuns, o Hospital Municipal de São Bento foi entregue no final da administração de Paulo Afonso sem nenhum equipamento. Até as camas foram retiradas depois da eleição. Em menos de dois meses de governo Pe. Aldo conseguiu o material necessário para o funcionamento da unidade de saúde, que já está atendendo normalmente à população local.

Ainda na área de saúde, o prefeito determinou que fossem recuperadas duas ambulâncias entregues em precárias condições e agiu com rigor no combate à cólera, doença que desde o ano passado preocupa as autoridades municipais e estaduais. Recentemente, num seminário do qual participou no Mar Hotel, no Recife, padre Aldo tratou pessoalmente com o ministro Humberto Costa desse problema de saúde pública que penaliza moradores de São Bento. "O nosso objetivo é erradicar a cólera no município", anunciou.

ESCOLAS - Outro setor que está merecendo atenção de Pe. Aldo é o de educação, que também se encontrava numa situação sujeita a muitas críticas. O governo municipal já está recuperando várias escolas na zona rural, reformou mais de mil carteiras escolares e melhorou as condições do transporte de estudantes dos sítios até a cidade.

Os professores, como os demais funcionários, agora estão recebendo seus salários religiosamente em dia, fato que não acontecia na administração passada. Esta semana mesmo a prefeitura está fazendo o pagamento do mês de fevereiro e assim o servidor pode cumprir os seus compromissos e os comerciantes da cidade respiram aliviados, depois do sufoco do final do ano passado.

FESTAS - Com os setores básicos de educação e saúde organizados, padre Aldo já pode pensar também em realizar as festas que o povo da terra dos Valença tanto gosta. No próximo mês de abril deve realizar os festejos de emancipação política do município, com uma programação que deve começar no dia primeiro e terminar no dia 30, quando é comemorado o aniversário da cidade.

Outra meta da atual administração de São Bento do Una é voltar a promover a Festa da Galinha, que num passado mais ou menos recente atraiu a mídia nacional e fortaleceu a avicultura local. Até esse evento acabou na época de Paulo Afonso, mas agora está decidido que em julho desde ano a festa irá acontecer novamente.

Esta semana, em parceria com o Sebrae, a prefeitura de São Bento está promovendo um seminário sobre a mamona, nos moldes do que aconteceu em Garanhuns no final de 2004. "É um encontro importante, que deve envolver mais de 200 pessoas do município", frisa Pe. Aldo, garantindo estar atento às necessidades do homem do campo.

Ao contrário do seu antecessor, padre Aldo pode ser encontrado na prefeitura de São Bento praticamente todos os dias. Quando está fora é participando de algum evento de interesse do município. A equipe de trabalho que montou privilegiou os filhos da terra e isso pode estar fazendo a diferença para que a sua administração tenha êxito.