Garanhuns, 26 de fevereiro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


O EFEITO SEVERINO

A eleição de Severino Cavalcanti para a presidência da Câmara Federal foi uma piada de mal gosto e a última edição da revista Veja trata muito bem disso. Perdeu o Governo Lula, por incompetência e arrogância, perdeu o PT, por arrogância e incompetência, perdeu a Câmara Federal, que terá durante dois anos um dirigente ridicularizado pela mídia do país e, enfim, perdeu o Brasil, que tem agora dirigindo o Legislativo Federal um político fisiológico e conservador. Pelo que eu sei, além do assistencialismo costumeiro, o maior ato de Severino Cavalcanti como político foi liderar a campanha pela expulsão do padre progressista Vito Miracapillo, na década de 80. Como diria o afetado Boris Casoy: uma vergonha!


SALÁRIO-FAMÍLIA

A bodega ou bar conhecido como Senadinho, nas proximidades da Praça Souto Filho, é um ótimo lugar para ouvir as novidades políticas de Garanhuns. Outro dia escutei uma lá que parece gozação, mas a turma jura que é sério: diziam que o secretário de Administração do Município, Rafael Lima, tinha tentado retirar do pagamento dos servidores o salário-família. Aí avisaram o rapaz que não podia, é uma conquista do trabalhador brasileiro desde os tempos de Getúlio Vargas.


AVISOS

Na reunião com os ocupantes dos cargos de confiança da prefeitura, Luiz Carlos avisou os servidores: "a caneta que nomeou é a mesma que demite". Deixou claro também que a "era Silvino acabou", agora é a "era Luiz Carlos".


ÁGUA

Na reunião com os seus assessores, Luiz deu o exemplo de pelo menos um grande avanço de sua gestão, em relação ao governo anterior. Foi quando falou que na "Era Silvino" a prefeitura comprava água mineral da Garoa por R$ 3,00 e agora está adquirindo o mesmo produto pela metade do preço.


ZÉ DA LUZ

Mesmo tendo o fillho como vice, o prefeito de Caetés, Zé da Luz (PT), não será candidato a deputado estadual em 2006. Segundo o radialista Vando Pontes e o irmão do prefeito, Maurinho, o projeto de José Luiz é mesmo fazer política em Garanhuns, a partir de 2008.


GRUPO

Ainda segundo Vando e Maurinho, Zé da Luz não será necessariamente candidato a prefeito, mas poderá participar da política da Suíça Pernambucana integrando o grupo do ex-prefeito Bartolomeu Quidute (PTB).


DUDU

Dois deputados estaduais estão interessados no patrimônio de mais de cinco mil votos que o empresário Claudino de Souza (PSDB), o Dudu, obteve no pleito passado, em Capoeiras. O presidente da Assembléia, Romário Dias, quer conversar com o tucano e o petebista Izaías Régis também.


UNIÃO

Dudu está disposto a continuar fazendo política em Capoeiras, mas acredita que só poderá enfrentar Nenen taco a taco, outra vez, no próximo ano, se o seu grupo continuar unido. O ex-vereador Geová Lopes, que foi candidato a vice-prefeito na chapa do empresário, também pensa assim.


BLOQUEIO

O ex-secretário de Saúde de Angelim, Marco Calado Filho, confessou no Jornal da Sete 2ª Edição, que o FPM do município vizinho está bloqueado desde o dia 20 de dezembro de 2004, quando seu pai era o prefeito. Até o último dia 21 deste mês o INSS ainda não tinha desbloqueado o dinheiro e servidores passavam necessidade.


BLOQUEIO II

Esse mesmo filme de Angelim eu já vi em Capoeiras, no Governo de Zezinho. É um completo absurdo, um abuso do INSS. Os prefeitos fazem a besteira (ou nem fazem) e os funcionários, a população, que não tem nada a ver, termina sendo penalizada.


CONTRADIÇÃO

O INSS tem o poder de deixar um município pobre sem dinheiro, mas é ruim de fiscalização. No mesmo município de Angelim, massacrado pela falta de recursos, existe um número de beneficiários da Previdência completamente irreal: mais de 10 mil pessoas. É praticamente a população do lugar.


CONTRATOS

Tem gente achando perigoso o número de contratos de trabalho temporários firmados na administração de Luiz Carlos. Na educação mesmo, tem escola em que o número de funcionários excede o necessário. Fica um topando no outro.


CODEAM

Mesmo sem recursos, o ex-prefeito Antônio Dourado (Lajedo) deixou sua marca na administração da Codeam, melhorando a fachada do prédio e reformando o auditório da sede da entidade. Vamos ver se o novo presidente da Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional, prefeito Arquimedes Lacerda, de Buíque, continua o trabalho de resgate da associação dos dirigentes municipais.