Garanhuns, 12 de fevereiro de 2005
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO MUSICAL

Amanda Feitosa


Olá pessoal! Bem, avaliando qual seria a próxima matéria para essa edição fiquei um tanto quanto confusa ao estilo musical divulgado, daí me fiz a pergunta: Qual a importância da música?

Toda! Ela faz parte da nossa vida antes da nossa chegada ao mundo. Foi comprovado cientificamente que os ritmos e sons tem o dom de alterar nosso fluxo sanguíneo, batimentos cardíacos, respiração, digestão e é claro nosso estado de ânimo! Mesmo tendo as reações variadas em cada personalidade o resultado é único.

Cada ser humano possui "seu tempo", podemos perceber quando lidamos com pessoas com ritmo acelerados ou vagarosos em comparação ao nosso "tempo".

Até Hitler quis acabar com as influências da música negra (jazz) estabelecendo normas à música "ideal" do povo alemão. Após sua queda surgiram ritmos mais pesados, nascendo assim o único e irrevernte Rock and Roll.

Ao ouvirmos determinados ritmos as células do nosso cérebro sofrem alterações. Exemplos: as músicas indianas (que transmitem adrenalina), o Pop Rock (dando a sensação de imortalidade ou liberdade).

Está triste? Que tal uma música alegre que te faça dançar.

Está estressado? Que tal um Clássico ou New Age para relaxar.

Só não deixe de sintonizar a música à necessidade do seu momento!!!

Até a Próxima!!!