Garanhuns, 18 de dezembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

O governo Silvino

Garanhuns, ao longo de todo o período da redemocratização, após o período da ditadura de Getúlio Vargas - o chamado Estado Novo - do médico Luiz da Silva Guerra a Silvino Andrade Duarte, teve sempre a sorte de ter tido bons administradores à frente dos seus destinos.

Assim foi com o próprio Dr. Guerra, com Celso Galvão, Aloísio Pinto, Francisco Figueira, Luiz Dourado, Amílcar Valença, José Inácio, Bartolomeu Quidute e este modesto e humilde depoente.

Agora, mais precisamente nos últimos oito anos, a Suíça pernambucana teve uma nova experiência, também com um médico, que aqui se radicou, como muitos outros de sua profissão e de outras áreas, fazendo com que seu amor pela Cidade se transformasse também numa paixão pela política.

Silvino teve a experiência necessária para ser um bom prefeito. Foi antes vereador e vice-prefeito, chegando, posteriormente, ao Palácio Celso Galvão em dois mandatos consecutivos. Revelou-se principalmente como político articulador, vencendo, neste último ano, um dos pleitos mais acirrados que Garanhuns já viu, inclusive nos modos e nas palavras violentas.

Como político com experiência de mais de quarenta anos de vida pública em Garanhuns e no Estado, nunca vi uma disputa tão pouco amistosa como o último pleito; mas, o candidato de Silvino, Luiz Carlos Oliveira, venceu e bem a disputa, mesmo com o poderio dos demais candidatos.

O prefeito dos últimos oito anos fez de tudo e muito bem, justamente da forma como eu teria agido. Calçou, iluminou, construiu e administrou uma prefeitura que podemos considerar bastante difícil. Teve o reconhecimento popular e isso, para um político nato como Silvino, já basta. Mostrou-se bastante hábil também para construir e reformar escolas e postos de saúde, calçar, asfaltar e recapear importantes artérias, edificando o portal leste e dando iluminação nova a ruas e praças, sem esquecer do turismo, da cultura e da área rural.

Silvino está aprovado como político e como administrador público. Parabéns ao mesmo pelas gestões que Garanhuns não irá esquecer.


Depoimento de Ivo Tinô do Amaral, que foi vereador, vice-prefeito, prefeito em dois mandatos e deputado estadual e duas legislaturas.

Garanhuns, Dezembro de 2004