Garanhuns, 18 de dezembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


OS ARQUIVOS DA DITADURA

o Chile e na Argentina, militares que cometeram crimes, no período da ditadura, foram punidos pelos governos democráticos instalados posteriormente. Nesses países irmãos, os arquivos foram abertos e a história pôde ser passada a limpo.

No Brasil, Fernando Henrique tentou deixar toda a sujeira embaixo do tapete, mas agora o presidente Lula, numa medida elogiada até por parte da imprensa que vive a criticá-lo possibilitou a reabertura dos arquivos referentes ao perído ditatorial.

Felizmente até a TV Globo, que na época de Roberto Marinho compactuou com os militares, está agora apoiando a discussão em torno do assunto. Matéria divulgada no Fantástico mostrando a queima de papéis importantes da época da repressão é muito significativa.

A democracia brasileira está amadurecendo, felizmente.


JORNAL DO IZA

O deputado estadual Izaías Régis lançou na cidade um jornal com informações sobre os seus dois anos de mandato. É destaque no material impresso a conquista da Universidade do Agreste, uma luta antiga do parlamentar, e a implantação da Rádio Escola no Centro de Artes. O jornal, muito bem produzido, foi feito pela assessoria de comunicação do petebista, que funciona no Recife.


COMERCIAL

E por falar em Izaías, está mais do que na hora de o parlamentar tirar das rádios locais o comercial do Centro Profissionalizante do Senai, incluindo um depoimento do presidente Lula. Feita em outubro, na tentativa de dar um “empurrãozinho” na campanha de Bartolomeu, a propaganda agora está soando repetitiva, equivocada e antiga.


PATRULHA

Uma pessoa que tem ligações inclusive familiares com Luiz Carlos disse ao colunista que o prefeito eleito já tem certa a compra de uma patrulha mecanizada que irá atuar na zona rural. Ao contrário de Silvino, que deixou em segundo plano o campo, o homem da farmácia pretende investir pesado no setor primário.


SERÁ?

Essa mesma fonte declarou ao Correio que Luiz Carlos não deve manter nenhum dos secretários de Silvino Andrade. Essa pessoa acredita que mesmo João Guido está fora dos planos do novo prefeito, no que pouca gente acredita.


FORMATURA

Mesmo tendo perdido a eleição, Bartolomeu Quidute anda de cabeça erquida. Há poucos dias, esteve numa solenidade de formatura de estudantes da Faga, como patrono, e fez um discurso elogiado até por adversários. Já Izaías Régis, que era o paraninfo da turma, não compareceu e foi muito criticado pelos estudantes.


BRIGUINHAS

O secretário de Turismo do município, Ivan Júnior, jura que não houve briga nenhuma entre ele e o prefeito Silvino, por conta dos preços das bandas contratadas para animar os comícios de campanha de Luiz Carlos. Garante ainda que o relacionamento entre ele e o chefe sempre foi de muito respeito e que nunca houve nenhuma rusga entre os dois. Certamente também não houve briga entre Silvino e Dr. Dimas, Alzira nunca reclamou de nada e até o petista Zé Ivan está na santa paz com o prefeito. Tudo deve ser intriga da oposição, que gosta de plantar essas coisinhas nos jornais.


MUDANÇAS

O prefeito reeleito de Capoeiras, Nenen, fez mea culpa de sua administração em recente encontro com colegas da Codeam. Alegando ter sido levado pela vaidade, o pefelista reconhece que falhou em seu primeiro governo e agora se mostra disposto a mudar a forma de gerenciar o município.


MUDANÇAS II

E pra mostrar que não quer ficar só nas palavras, logo depois da eleição Nenen começou a mudar de comportamento. Está indo mais a prefeitura, onde raramente aparecia, extinguiu a cooperativa de empreguismo que não lhe rendeu esses votos todos e já tirou do seu secretariado algumas figuras que lhe eram fiéis, mas publicamente tido como incompetentes.


GENTE GRANDE

Briga de gente grande essa entre o promotor Alexandre Bezerra e o tenente-coronel Plínio Chaves. O militar, seja por vontade própria ou por decisão do comando, no Recife, já está fora do 9º Batalhão. Quanto ao promotor, não pode ser transferido e irá continuar na cidade, incomodando os “peixes graúdos”.


FRANCISCO ALENCAR

Gerente executivo do INSS de Garanhuns, Francisco Alencar é mais uma opção do PT local como candidato a deputado estadual, em 2006. Muita gente está subestimando o nome de Chico, mas é bom lembrar que o órgão que dirige tem representação em 66 municípios do Estado, prestando serviços à população.


SÃO JOÃO

O prefeito eleito de São João, médico Pedro Barbosa, está querendo fazer um governo de mudanças no município, como pregou na campanha. Na educação e na saúde, onde estaria o “calo” da administração de Antônio de Pádua, Dr. Pedro quer investir pesado.


MENDONCINHA

Com a decisão de apoiar a chapa Givaldo Calado/Jorge Branco, o vice-governador Mendonça Filho entrou numa “canoa furada” em Garanhuns. A dupla teve pouco mais de três mil votos, metade dos conquistados pelo promotor e quase nada comparados aos 20 mil de Bartolomeu e 25 mil de Luiz Carlos. Se Jarbas vier a apoiar Mendoncinha à sucessão estadual e mantiver a aliança unida (PMDB/PFL/PSDB) o prejuízo eleitoral do vice estará reparado, mas se Sérgio Guerra for candidato, dividindo com o pefelista, então esse estará frito, pelo menos em Garanhuns.