Garanhuns, 4 de dezembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO & MÍDIA

Ronaldo César


NATAL SEM FOME

O espírito fraterno do Natal traduz o lado mais humano de cada um. As ruas ficam mais bonitas, cuidamos de nossas casas, visitamos nossos amigos e parentes. Deixamo-nos levar pelas novidades imperdíveis das vitrines e realizamos sonhos que tivemos durante todo o ano... Mas para algumas pessoas as dificuldades são as mesmas de outras épocas do ano. Garanhuenses que não têm condições de ter uma noite especial que a humanidade convencionou chamar de natal. É pensando nessas pessoas que empresas privadas e entidades públicas criam programas que visam colher donativos, alimentos, roupas e brinquedos para distribuir com entidades filantrópicas e comunidades carentes. Uma dessas empresas com esse trabalho é o LAGAM, na praça Souto Filho, que atende pelo 08002817772 e se disponibiliza a ir buscar a doação em sua casa. Ajudar é sempre o alicerce daquele espírito fraterno que a gente respira no fim de ano. É utopia pensar que um dia não será preciso esse tipo de iniciativa mas podemos idealizar que as políticas sociais possam oferecer melhores condições de vida às pessoas carentes.


NATAL SEM FOME II

As entidades que disponibilizarem esse tipo de trabalho podem entrar em contato no e-mail e deixar suas informações para que na próxima edição possamos informar mais pontos de doação.


SUCESSÃO NAS PREFEITURAS

Os problemas criados em São Bento do Uma pelo atual prefeito que tenta de qualquer forma prejudicar ou até mesmo inviabilizar a administração do Padre Aldo Mariano é a mais clara demonstração de falta de ética política demonstrada na região mas vale salientar que em outras cidades alguns prefeitos simplesmente esqueceram a população pelo simples fato de não elegerem seus sucessores.


PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

Com a criação do G5, grupo de oposição que visa, principalmente, a eleição da mesa diretora da Câmara de Vereadores de Garanhuns, e a decisão de Marcelo Marçal de se lançar candidato a presidente, a eleição na Casa Raimundo de Moraes será somente decidida no dia. Comentários de pessoas que vivem o dia-a-dia da casa, dizem que os funcionários torcem pela reeleição de Sivaldo Albino. De qualquer forma a oposição tem força. Unida é muito forte, desunida desaparece.


HUMBERTO DE MORAES

Página viva da história de Garanhuns, o jornalista Humberto de Moraes foi agraciado com uma placa em sua homenagem no evento de posse da Associação Garanhuense de Imprensa, na quinta-feira, dia 25 de Novembro, no salão de eventos Jaime Pincho, do SESC. Humberto de Moraes, um dos fundadores, também carrega o título de presidente de honra da instituição.


SAGA

Este final de semana a SAGA Sociedade dos Artistas de Garanhuns realiza o 1º Fórum de Cultura. Contando com representantes dos governos federal, estadual e municipal, a iniciativa visa discutir as políticas públicas de incentivo à cultura nos mais diversos campos de atuação. É muito importante que possamos mostrar unidade e que essa vontade de colocar para funcionar nosso patrimônio artístico cultural encontre resposta em todos os artistas da cidade pois o momento é especial, quando contamos com um presidente de Garanhuns e que se elegeu cativando pelo discurso cultural, seu ministro é um legítimo representante da classe artística e em Garanhuns se prevê a criação de uma Secretaria de Cultura, além de termos aprovado uma lei de incentivo à cultura recentemente e que precisa ser efetivamente vivenciada. Uma conquista para os que fazem a diretoria da SAGA e principalmente para os militantes dos segmentos culturais da cidade.


POSSE

O evento contou com representativa participação da sociedade e principalmente dos profissionais da área de comunicação. Usaram do microfone, Graça Carneiro, gerente do SESC, João Marques, secretário geral da entidade e que estava de posse de toda a documentação da entidade, inclusive a ata de fundação em 1955, Ronaldo César, vice-presidente e que homenageou Humberto, Sivaldo Albino, presidente da Câmara Municipal e doador da placa, Márcio Quirino, vice-prefeito do município e o jornalista Roberto Almeida, presidente eleito da AGI. A cerimônia foi dirigida pelo mestre Marcos Cardoso, da Rádio Marano. Abrindo a noite tivemos a apresentação da Classe de Canto do SESC, bastante aplaudida.


MOTOFEST

Tive a oportunidade de conversar com vários integrantes de MotoClubes de várias cidades, principalmente do Nordeste. Todos eles destacavam a importância do evento em Garanhuns. Também a disposição geográfica da cidade que encurtava caminhos e estradas...Não que eles se preocupem com distâncias, asfaltos e poeira!! Decerto Garanhuns tem um apelo fácil a eventos e deve existir uma política pública que incentive que outras exposições, feiras, festas e afins venham para Garanhuns ou possam ser incrementadas por nossos munícipes. Ganham todos, do dono do hotel ao vendedor de pipoca, do músico ao flanelinha, etc.


RÁDIO ESCOLA

Uma faixa chama a atenção na Av. Rui Barbosa, no Centro de Artes, afirmando para breve a criação de uma Rádio Escola. Toda e qualquer iniciativa que vise a formação para toda a região de profissionais na área será bem vinda mas seria muito interessante que os atuais profissionais e suas entidades representativas, como o Sindicato dos Radialistas, pudessem ser ouvidos, pois sabem como poucos a realidade da profissão.


RÁDIO ESCOLA II

Com o advento das Rádios Comunitárias em todo o país o campo de trabalho aumentou significativamente, mas não o campo profissional, fazendo com que muitas dessas entidades funcionassem na prática como elementos de formação de jovens operadores e locutores. Como praticamente todas as cidades da região contam com Rádios Comunitárias e é sempre um sonho de toda criança trabalhar em rádio, principalmente as comerciais de Garanhuns, ter uma Rádio Escola que viabilize essa formação vem preencher uma lacuna no interior do estado.


A DERROTA NÃO ANUNCIADA

O lançamento do livro do jornalista Magno Martins em Garanhuns mostra que temos público para leitores, embora não tenhamos livrarias. Sendo nosso maior patrimônio literário comercial hoje a banca de revistas Avenida. Também contamos com escritores que têm repercussão no estado e fora destas fronteiras. Dentre as responsabilidades de uma futura Secretaria de Cultura vem da elaboração de uma política auto-gestora que viabilize a literatura de Garanhuns. Da formação de futuros leitores nas escolas públicas, eventos literários e a edição de livros de garanhuenses.


E-MAIL

Assuntos que os leitores desejam ver nesse espaço podem ser enviados no e-mail da coluna, assim como sugestões e críticas.