Garanhuns, 4 de dezembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Faga e Aesga - uma história de sucesso

A Faculdade de Administração de Garanhuns, Faga, começou a nascer no ano de 1976, na administração de Amílcar da Mota Valença, através da lei número 1.698, assinada em janeiro daquele ano. O primeiro vestibular da instituição de ensino foi realizado em 1978, tendo a escola funcionado inicialmente no prédio do Colégio Monsenhor Adelmar, antigo Ginásio do Arraial. Depois a Faga passou para o Colégio XV, onde se formou a primeira turma, em 1981, prédio do internato do mesmo XV - e neste local ficou 15 anos - até ser transferida para sua própria casa, em 1996, na Avenida Caruaru, que sediava antigamente apenas o Colégio Municipal.

Foi a partir de 1997, com o início da administração do prefeito Silvino Andrade e o trabalho da professora Eliane Simões Vilar, que a Faculdade de Administração de Garanhuns deixou de ser uma escola acanhada, que funcionava só à noite, com apenas 300 alunos, para se transformar numa empresa no ramo de educação de muito sucesso no Estado. Atualmente, a Faga tem em torno de 1.300 estudantes com previsão de no ano de 2005 ultrapassar os 1.600 alunos.

Cresce a Faculdade de Administração, cresce também a Aesga, Autarquia Municipal que é a entidade mantenedora da Faga. Tanto que desde este ano de 2004, além dos cursos com linhas de formação em Administração, Turismo e Marketin, o prédio da Avenida Caruaru abriga também o curso de Direito, uma conquista intensamente comemorada pela população de Garanhuns desde que foi anunciada.

A Autarquia Municipal foi criada através da lei 2.174, em 1985, tendo o professor Emanuel Leite como seu primeiro dirigente. Já a Faga, que é anterior, teve o professor Everardo Ribeiro Gueiros como primeiro diretor e atualmente tem no seu comando o professor José Maria de Almeida Leitão, escolhido através do processo de eleição direta. A Faculdade de Direito de Garanhuns, FDG, que é independente da Faculdade de Administração, tem o juiz Márcio Bastos na direção.

APOIO - "A Faga é a primeira faculdade de empreendendorismo do Brasil", informa o professor Ademilton, um dos coordenadores da instituição e um dos que mais tem ajudado Eliane Simões no processo de expansão da escola superior. Segundo ele o crescimento da autarquia e da faculdade só foi possível por conta do apoio do prefeito Silvino, que deu autonomia aos dirigentes da Aesga e não ficou fazendo ingerência política.

Ademilton esclarece que existem no momento 13 autarquias de ensino superior funcionando em Pernambuco, com apenas três delas merecendo destaque: a de Garanhuns, a de Belo Jardim e a de Arcoverde. Em Petrolina, a autarquia também funcionava muito bem, tanto que terminou sendo transformada numa universidade federal.

A Aesga não irá virar universidade, como aconteceu com a autarquia sertaneja, até porque o município terá uma a partir de 2005, mas tem tudo para continuar crescendo e oferecendo novos cursos aos garanhuenses e moradores do Agreste Meridional e outras partes do Estado. É bom frisar que a Faga - e agora também o curso de Direito - tem estudantes dos municípios próximos e um pouco mais distantes como Belo Jardim, Pesqueira, Arcoverde e Caruaru.

EXPANSÃO - Administração, Turismo, Marketing, Direito e Administração Hospitalar, este o último criado pela Aesga. A instituição, que não pára de oferecer opções a sua clientela, se expandiu também, nos últimos anos, no campo da pós-graduação. E hoje cerca de 150 estudantes fazem a especialização em Gestão de Pessoas e Gestão de Negócios. A Faga fez ainda, no ano de 2000, um convênio com a Universidade Internacional de Lisboa para oferecer um mestrado em Ciências da Educação.

"Hoje está uma maravilha, mas nem sempre foi assim", declara Antônia Machado, que há 22 anos está na Faga e é uma das funcionárias mais antigas da instituição de ensino superior. Outra servidora, Cristina Arruda, 19 anos na casa, colabora com a colega e atesta que a faculdade já passou por momentos difíceis. "Mesmo quando nos mudamos para o prédio do municipal passamos por dificuldades", complementa o professor Ademilton. Segundo ele o imóvel estava em péssimo estado, quando chovia era mesmo que estar na rua, de tantas goteiras, faltavam quadros e a parte hidráulica estava toda esculhambada.

Com o apoio da prefeitura, o trabalho de Eliane, Luiz Carlos Suruagy (diretor da Faga de 1995 a 1999 e no segundo semestre de 2000) do professor José Maria, dos demais integrantes do corpo docente, dos funcionários e da comunidade estudantil, a Faga chegou ao estágio atual e hoje é motivo de orgulho não só para quem vive o dia-a-dia da escola, mas para todo o povo de Garanhuns e região.

DATAS - Seguem, abaixo, algumas datas importantes na história da Aesga/Faga.

1996 - A Faga passa para o prédio do municipal, ficando em instalações próprias.
1997 - Iniciadas as reformas para adaptação das instalações físicas às necessidades da instituição.
2000 - Inauguradas as novas instalações da Faga com salas de aulas reformadas e equipadas com recursos audiovisuais, laboratório de informática auditório.
2001 - Implantadas as linhas de formação em Marketing e Turismo. Implantados os cursos de Pós-Graduação.
2002 - a Faga implanta o sistema de seleção seriada em seu processo seletivo e utiliza os resultados do ENEM para ingresso no curso de Administração.
2003 - Implantado o curso seqüencial em gestão de negócios.
2004 - É construída e inaugurada a nova biblioteca. São construídas quatro novas salas para a implantação da Faculdade de Direito de Garanhuns - FDG. É implantado o Curso de Direito.

Dirigentes da Faga: Everardo Gueiros (81/83), José Carlos Santos (85/87), Paulo Faustino de Albuquerque ( 89/93), Manoel Elpídio Melo (94/95), Luiz Carlos Suruagy (99/2000), José Maria Leitão (2001 até hoje.

Dirigentes da Aesga: Emanuel Ferreira Leite (88), Manoel Elpídio Melo (89/93), Maria do Socorro Melo (93/95), Eliane Simões Vilar (95 até os dias atuais).