Garanhuns, 20 de novembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Pediatra tenta humanizar atendimento

Formado há pouco mais de quatro anos, pela Universidade Federal de Alagoas, o médico pediatra Antônio Oliveira Filho está aos poucos conquistando merecido respeito e credibilidade em Garanhuns, graças ao trabalho que desenvolve na cidade. Toninho, como ainda hoje é conhecido por parentes e amigos, investe num tipo de atendimento que parece meio esquecido pelos colegas, com um tratamento humanizado dos seus pacientes.

O Dr. Antônio faz questão de dar tratamento personalizado a cada criança e não é de sair receitando algum tipo de medicamento sem mais ou menos. Acredita até que o ideal é evitar o antibiótico, só prescrevendo algum quando julga extremamente necessário. Outra característica do trabalho do médico: sempre que pode visita em casa seus pacientes, sem que esse tratamento domiciliar implique despesas extras para pais e mães.

"Muita gente estranha que eu vá nas casas, acompanhar a evolução do paciente. Até pessoas próximas de mim reclamam, mas os pais sabem da importância dessa atenção no tratamento e sempre agradecem", revela o médico, com seu jeito simples que tem conquistado muitas mães e pais de Garanhuns e região.

O estilo de Antônio Filho pode ser explicado na sua passagem pelo Imip, no Recife, uma grande escola no tratamento de crianças. Ele também fez residência no Hospital Osvaldo Cruz, foi plantonista do Hospital da Restauração e trabalhou no Agreste Meridional em cidades como Caetés, Capoeiras e Lajedo. Atualmente, é plantonista aos domingos no Hospital Monte Sinai, trabalha na prefeitura de Lagoa do Ouro e atende em consultório particular, no Lagam.