Garanhuns, 20 de novembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


O DILEMA DE LULA

Quem assiste ou escuta o noticiário político, muitas vezes não entende essa "novela" envolvendo o PMDB e o governo do PT. Os desinformados acham que o presidente Lula está errado ao ceder ao fisiologismo dos peemedebistas, que na verdade estão simplesmente fazendo chantagem para conseguir mais espaços no poder e dificilmente terão coragem de tomar o rumo da oposição.

Acontece que Lula simplesmente não pode deixar de ter o PMDB ao seu lado, porque neste caso perderia a maioria no Congresso Nacional e correria sério risco de ser afastado do cargo, como aconteceu com Collor de Melo.

O presidente precisa dos peemedebistas agora, neste momento, e precisará em 2006, quando tentará a reeleição. É preciso entender que política é assim mesmo, não tem nenhum santo no meio e quem quiser dar uma de herói poderá ser decapitado.

Lula, apesar de já ter cedido tanto, fazendo concessões mil à direita e aos empresários, continua não sendo digerido por parte da elite do país e pela grande imprensa. Daí a necessidade de aliança com políticos como José Sarney (MA) e Renan Calheiros (AL).


DEMORA

O prefeito eleito, Luiz Carlos de Oliveira, parece querer deixar claro que até o dia 31 de dezembro é apenas o presidente da CDL e o proprietário da Farmácia Santo Antônio. Até o final do ano quem governa é Silvino e Luiz não pretende fazer nada fora de hora. A demora em anunciar o secretariado passa por aí.


EDUCAÇÃO

A secretária de Educação do município, Rosemary Régis, disse ao colunista que seu compromisso com a pasta, que assumiu no lugar de Girlane Santana, vai somente até o final do mandato de Silvino. A partir de janeiro, quem sabe do seu destino é o prefeito Luiz Carlos.


COMUNICAÇÃO

Um radialista que participou da campanha de Luiz Carlos de Oliveira cantou esta semana que a Secretaria de Comunicação do novo governo deve ficar mesmo com Inês Campelo. A jornalista, pra quem não sabe, é sobrinha do prefeito eleito.


TRAIÇÃO

Terminada a campanha política, alguns candidatos a prefeito, vencedores ou não, descobriram que estavam assessorados por traidores. Pessoas que ganhavam dinheiro de um lado e passavam informaçõs para o adversário. Traições foram detectadas em Garanhuns, Angelim e Capoeiras.


NÍVEL

O prefeito eleito de Angelim, Samuel Salgado, pretende montar um secretariado de nível, formado por pessoas competentes e com experiência. O futuro governante começou bem: escolheu para comandar a educação um dos melhores quadros da região, no caso a professora Josevalda Cavalcanti, que atualmente leciona em Capoeiras e atua como coordenadora do colégio de Paranatama. A educadora tem todas as condições de fazer um grande trabalho na administração petista.


BALANÇA

Pelo que revelou em entrevista ao Jornal da Sete 2ª Edição o suplente de vereador José Gundes, do Partido Verde, a balança da Farmácia Santo Antônio, de propriedade de Luiz Carlos de Oliveira, corre o risco de quebrar. É que depois da vitória do homem na eleição não falta gente para se pesar, a todo momento, no estabelecimento localizado no centro da cidade.


GOSTO

Mesmo tendo perdido a eleição de Capoeiras para Nenen, o empresário Luiz Claudino de Souza tomou gosto pela política. Já tendo sido procurado depois do dia três de outubro por políticos como Sérgio Guerra e Romário Dias, Dudu só pensa numa coisa: dar assistência, dentro do possível, aos que lhe deram quase 5.500 votos no pleito passado.


MUDANÇA

Uma facção do PT de Garanhuns, formada por históricos do partido e também por gente que ingressou na legenda há pouco tempo, deseja mudanças no Diretório local. A idéia seria ampliar a representação, com participação de diferentes correntes no comando da legenda. A eleição dos novos dirigentes acontece no próximo ano.


DISPUTA

A disputa pela presidência da Câmara Municipal de Garanhuns promete. Atualmente, dois nomes são apontados como mais fortes na contenda: o do atual dirigente da Casa, vereador Sivaldo Albino, da situação, e o do vereador eleito Armando Domingos, que se elegeu pela oposição. Mas até janeiro muita coisa pode acontecer.


RÁDIO

Um funcionário graduado de uma rádio local não ficou propriamente espantado com a informação de que a prefeitura de Garanhuns deve (ou devia) cerca de R$ 11 mil a uma outra emissora da cidade. É que na sua empresa a dívida ultrapassaria os R$ 30 mil. Este último débito, por sinal, teria sido liquidado depois da nota no Correio.


MAMONA

A mamona é a bola (ou a cultura agrícola) da vez. Até hoje está sendo realizado um seminário na AABB local sobre esta planta, considerada pelo presidente Lula como a esperança de redenção do Nordeste. Tanto que o Governo Federal irá implantar uma fábrica de Biodiesel em Caetés. A unidade produzirá combustível tendo como matéria prima exatamente a mamona.


ELEIÇÃO 2006

A campanha política de 2006 já começou. Pelo lado do governo, se movimentam Mendoncinha (PFL) e Sérgio Guerra (PSDB), enquanto Humberto Costa (PT), Armando Monteiro (PTB) e João Paulo (PT) são os nomes mais fortes da oposição. Aqui no Agreste, grupos que torcem para que o prefeito do Recife entre na disputa pela sucessão de Jarbas já estão se articulando para jogar seu nome na rua.