Garanhuns, 20 de novembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO ESPORTIVO

Simão Silva


PRIMEIRA DIVISÃO

Faltam apenas cinco rodadas para que o torcedor conheça o campeão brasileiro de 2005 e os quatro times que vão descer para a segunda divisão no ano que vem. Como a competição é de pontos corridos e está equilibrada, ou seja, nem uma equipe se distanciou em numero de pontos o vencedor deverá sair na ultima rodada. Hoje estão na briga direta pelo titulo Atlético do Paraná líder da competição, Santos, São Paulo, Palmeiras, etc. Apesar da liderança dos paranaenses, nada está definido visto que cada equipe pode conquistar 15 pontos nos cinco jogos restantes, mas isto é tarefa difícil devido o nível dos clubes participantes.

Enquanto Atlético do Paraná e cia estão lutando para chegar ao topo da competição, na parte de baixo da tabela a briga é diferente. Se o campeonato terminasse hoje, Vitória, Flamengo, Guarani e Grêmio de Porto Alegre estariam rebaixados para fazer companhia a Sport, Náutico e Santa Cruz na segunda divisão. "Quem sabe se o Flamengo cair o Sport conquista a segunda divisão e volta à elite do futebol nacional. Lembram de 87?" Mas está é outra história.

A torcida do Flamengo, a maior do Brasil, pelo jeito não aceita o rubro-negro carioca na segunda divisão. A prova foi à recepção dos torcedores com o time no ultimo domingo depois da goleada sofrida para o Atlético Mineiro por 6x1. Seria bom que os torcedores do Flamengo tomassem o exemplo das torcidas de Palmeiras e Botafogo que apoiaram seus clubes na segunda divisão quando estes conquistaram o campeonato dando a volta por cima mostrando que disputar a segunda divisão não tira o mérito de nem uma equipe mesmo porque hoje no futebol brasileiro existem grandes times disputando a segundona.

Porem na se entende o porquê de tanto desespero dos flamenguistas, pois ainda serão realizadas cinco partidas e o Clube da Gávea pode sair desta situação. Hoje o time ocupa a 22ª posição com o Guarani de Campinas em 23º e Grêmio de Porto Alegre em 24º lugar.


ELIMINATÓRIAS

Jogar em países de altitude elevada está se tornando um enigma para a seleção brasileira. Isto ficou comprovado no jogo da ultima quarta-feira quando o Brasil foi derrotado pelo Equador por 1X0, na décima e ultima partida dos brasileiros este ano, em jogo válido pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2006. "O Brasil já havia tropeçado diante da Colômbia, Venezuela e o próprio Equador". Um gol do equatoriano Mendes, aos 32 minutos do segundo tempo, quebrou a invencibilidade da nossa seleção e confirmou o favoritismo do time da casa que ganhou, com esta vitória, 16 pontos jogando em Quito. Mas como tudo tem fim, o Brasil saiu do Estádio Olímpico de Atahualpa amargando um resultado que, apesar das dificuldades, não estava nos planos. A melhor oportunidade do nosso selecionado ocorreu aos 12 minutos do segundo tempo quando Ronaldinho Gaúcho, depois de cobrar uma falta chutou a bola na trave dos equatorianos.

O placar de 1X0 ficou de bom tamanho visto que o goleiro Dida salvou os brasileiros em três oportunidades. Quem assistiu ao jogo viu uma seleção apática em campo, os nossos jogadores sem criatividade, especialmente no meio campo e no ataque quando os Ronaldos não repetiram as boas atuações de outros jogos, especialmente o Ronaldo "fenômeno" que durante os 90 minutos não fez uma jogada que pudesse levar perigo ao gol adversário; Parreira mexeu errado no time, em fim, nada deu certo. Com esta derrota o Brasil termina sua participação nas eliminatórias, este ano, com 20 pontos e volta a jogar pela mesma competição no próximo mês de março diante do Peru, em jogo que deve ser confirmado para o Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Nesta fase das eliminatórias classificam-se cinco equipes, sendo quatro direto e uma na repescagem.

No próximo ano a seleção vai participar da Copa das Federações que será realizada na Alemanha, quando estarão em campo seleções das Américas, Ásia e Europa. Segundo os especialistas, esta competição é uma prévia da Copa do Mundo de 2006.


COPA AMÉRICA

O Interna-cional de Porto Alegre é o único representante brasileiro na Copa Libertadores das Américas. O time gaúcho vai disputar uma vaga na final da competição em jogo de ida e volta diante do Boca Junior da Argentina. O primeiro jogo está marcado para Buenos Aires e o segundo para Porto Alegre. Caso o Inter consiga passar pelos portenhos poderá conquistar a Libertadores e representar o Brasil, no mês de dezembro, no Japão.

ATLETISMO

Será realizada neste sábado dia 21 a corrida de pedestrianismo do Recife, quando estarão participando atletas de vários estados do Brasil e Garanhuns mais uma vez vai está presente com a equipe comandada pelo Professor José Wilson. Mesmo com muita dificuldade por falta de apoio, em todas as corridas que participam, os atletas que representam Garanhuns estão sempre conquistando os primeiros lugares, ganhando troféus e medalhas e elevando cada vez mais o nome de Garanhuns. Seria bom que os empresários de nossa cidade e o poder publico usassem do bom senso reconhecendo a importância destas competições e a força de vontade dos nossos atletas e investissem mais para que a nossa cidade possa subir cada vez mais alto ao podium onde são realizadas as competições.


JUDÔ

Foi realizado na cidade de São Gonçalo-RJ nos dias 13, 14 e 15, o campeonato brasileiro de judô. Garanhuns foi representado por atletas da Academia Carlos Tevano que mais uma vez mostrou que os nossos judocas estão entre os melhores do Brasil. Senão vejamos: dos nossos representantes, seis conseguiram classificação para o Campeonato Sul-Americano de Judô que acontece em 2005 em Brasília ou Buenos Aires. São eles: Carlos Tevano, campeão brasileiro na categoria máster meio-leve; Érica Sabrina, 2º lugar na categoria juvenil de 15/16 anos com peso entre 40/44 Kg; Viviane Meire, 3º lugar adulto meio-médio feminino, com peso entre 57/63 Kg; José Morais, 3º lugar categoria meio-leve adulto com peso entre 60/66 Kg; Linsosval Nascimento 3º lugar categoria auper-ligeiro adulto ate 55 Kg e Bruno Dionísio, 3º lugar na categoria leve com peso entre 66/73 Kg.

Mesmo sem apoio, os nossos atletas estão de parabéns. Que isto sirva de incentivo para que os nossos atletas tenham mais apoio dos empresários e políticos de Garanhuns.