Garanhuns, 23 de outubro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Circuito Cinematográfico Universitário exibe documentário na FDG

Jaelson Costa


O maior circuito de exibição não-formal da América Latina, que está em sua fase final de apresentações este ano, trouxe para a Faculdade de Direito de Garanhuns - FDG, no último dia 21, a exibição do longa metragem "O Prisioneiro da Grade de Ferro", do diretor Paulo Sacramento.

O Circuito Cinematográfico Universitário - CCU é um projeto de difusão e exibição de filmes de longa metragem da recente produção nacional, realizado através de sessões gratuitas, em universidades localizadas em todo território nacional. Visando atender a um público formador de opinião, o projeto forma platéias e cria novos pólos de difusão e consumo para o cinema brasileiro.

Criado junto ao Cinema BR em Movimento - CBRM, projeto idealizado pelo cineasta Alberto Graça e pela produtora Luciana Boal Marinho com o objetivo de colaborar com o acesso da população brasileira aos seus bens audiovisuais, difundir e formar platéias para o cinema nacional, o Cinema BR em Movimento é hoje a maior rede de exibição não formal de filmes de longa metragem brasileiros.

Em atividade contínua desde maio de 2000, o circuito Universitário atua em instituições de ensino superior espalhadas por todo o território nacional, com a função de disponibilizar filmes brasileiros como ferramenta de apoio pedagógico, já tendo percorrido cerca de 265 universidades, contabilizando uma média de 2.378 apresentações, levando mais de 252.786 alunos universitários a participarem de suas seções e debates.

Em Pernambuco, o projeto vem sendo apresentado em diversas universidades da capital, como: Universidade Federal de Pernambuco, Faculdade Integrada do Recife, Universidade Católica de Pernambuco, Faculdade de Ciências Humanas, entre outras.

A FDG é a primeira faculdade do interior do estado a proporcionar a seus alunos, através do CBRM, o acesso ao melhor do cinema brasileiro atual. No auditório da Aesga, as turmas do 1º período do curso de Direito formaram uma platéia atenta ao filme e que interagiu no debate realizado logo após a apresentação.

O CCU chegou a Garanhuns através da iniciativa da responsável pelo projeto em Pernambuco, a estudante de jornalismo Natália Dantas Pimentel, que escolheu a cidade para exibição do filme devido à importância do tema discutido para os alunos de Direito, além de expandir o circuito para fora da Região Metropolitana do Recife. A proposta de trazer este documentário para a FDG foi aceita de imediato pela presidência da Aesga, visando ampliar entre seus alunos o debate de um tema atual e essencial para o meio acadêmico.

"É uma oportunidade única de ascensão do conhecimento através de informações de cunho social de grande interesse para pessoas que estão num processo preparatório dentro das universidades, e o Circuito oferece isso sem nenhum custo, usando como ferramenta filmes e documentários premiados no cenário nacional e que estão disponíveis apenas nas apresentações feitas pelo projeto", explicou Natália.

O Prisioneiro da Grade de Ferro, conta a história do Carandiru um pouco antes de sua desativação, porém, um dos diferenciais do filme está no fato de ter sido filmado pelos próprios prisioneiros que percorrem os corredores e celas daquele imenso submundo mostrando um pouco da realidade nua e crua que acontecia por lá. Com produção de Gustavo Steinberg e Paulo Sacramento, este último que assina também a direção e o roteiro do documentário, O Prisioneiro... é um retrato da deficiência existente em nosso sistema penitenciário nos dias atuais e que precisa de mudanças urgentes.

Ao final da exibição, os alunos participaram ativamente do debate, ministrado pelo professor da cadeira de Introdução ao Direito, Adriano Cordeiro. "Projetos como o Cinema BR em Movimento são plausíveis na difusão do cinema brasileiro nas universidades, promovendo uma ampliação dos conhecimentos dos universitários acerca da sociedade da qual fazemos parte", comentou a aluna Aize Cardoso de Morais.

O filme e a iniciativa da faculdade foram muito elogiados por todos que participaram. "A exibição deste filme foi da maior importância para o estudante de Direito, por proporcionar o conhecimento da nossa realidade carcerária", disse o médico psiquiatra e estudante de Direito, Fernando Lima.