Garanhuns, 9 de outubro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
ESPECIAL
 

Funtepe vistoria áreas de assentamento no Estado

Durante visita de inspeção ao assentamento Marimbondo, em Glória do Goitá, para o recadastramento e viabilização de programas de crédito, o superintendente do Fundo de Terras de Pernambuco (Funtepe), Tadeu Godoy, anunciou o interesse do Governo do Estado em apoiar a melhoria das condições de vida dos assentados pernambucanos. "A Secretaria de Produção Rural e Reforma Agrária nos oferece condições de atuar para oferecer ao homem do campo uma maior estruturação dos assentamentos, assistência técnica e extensão rural. E isso termina gerando mais produção e receita".

Para ser classificado como assentado pelo Funtepe, o agricultor precisa ter mais de 18 anos, não ser funcionário público, não possuir renda e nunca ter sido assentado antes. Esta semana, os técnicos do Fundo de Terras do Estado estarão visitando o assentamento Diamante, no município de Goiana, na Zona da Mata Norte. Por ser o mais organizado dos mais de 70 assentamentos administrados pelo Funtepe, o Diamante é considerado como padrão. A área foi ocupada em julho de 1992 e reconhecida pelo Incra em novembro de 1997.

Atualmente, conta com cerca de 75 famílias numa área total de 200 hectares, cabendo para cada uma, cerca de 3 hectares onde são desenvolvidas plantações de inhame, macaxeira, maracujá, além de doces, polpas de fruta, goma de mandioca e farinha. Na área também são criadas mais de 300 cabeças de gado e cada produtor rural consegue se manter economicamente.

Para o superintendente do Funtepe, Tadeu Godoy, "o apoio oferecido pelo Governo é muito importante ao desenvolvimento dos assentamentos, sobretudo, no que se refere à produção de hortaliças e frutas sem a utilização de defensivos agrícolas e adubos químicos. Esta é uma condição que garante ao produtor um melhor preço nos grandes centros de consumo".