Garanhuns, 9 de outubro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
DIVERSÃO
 

Kill Bill (retrospectiva)

Após sete anos longe dos roteiros hollywoodianos, Quentin Tarantino volta com força total em seu mais novo filme, Kill Bill, que mostra porque ele é um dos diretores preferidos pela platéia dos títulos de ação. Com Quentin Tarantino pode-se esperar muita porrada, sangue e cenas chocantes, assim como em Pulp Fiction a violência é uma coisa comum de se ver ao longo dos seus filmes.

Nesta nova produção Tarantino conta a história de uma assassina profissional que no dia do seu casamento sofre uma tentativa de assassinato, morrendo no entanto seu noivo e convidados. Os culpados?! Seus colegas de trabalho e seu patrão.

Após quatro anos em coma, causa do tiro sofrido na cabeça, ela acorda com sede de vingança e cria uma lista de pessoas a serem exterminadas. Do insignificante ao chefe do bando ela matará um a um!

Pois bem, como primeiro filme já está perto de chagar às locadoras, mas sua continuação ainda não chegou nem nos cinemas brasileiros, o jeito para quem gosta de um filme de ação forte e bem elaborado é esperar algumas semanas até ele estrear na telinha ou simplemente assistir a um porcaria qualquer para passar o tempo. Agora com seu lançamento previsto para DVD todos poderão curtir a nova onda de Tarantino.