Garanhuns, 25 de setembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
ESPECIAL
 

Combate ao tráfico de seres humanos é debatido pela SDS

O Código de Conduta Contra o Tráfico de Seres Humanos começou a ser debatido no auditório Ribeira do Centro de Convenções, por representantes de diversos segmentos da sociedade civil, organizações não- governamentais, poderes Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público e entre outras entidades engajadas na prevenção e luta contra o tráfico de seres humanos. A promoção do encontro que termina hoje - é da Secretaria de Defesa Social, através da Gerência do TSH, Comitê Interinstitucional de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos de Pernambuco e Instituto Latino-Americano de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos.

Para hoje estão previstas palestras, fóruns e oficinas com o objetivo de discutir a redação final do Código que vai orientar e informar a população sobre a conduta a ser adotada nas questões de tráfico de pessoas em Pernambuco. Ao abrir o encontro ontem, o secretário de Defesa Social, João Braga, destacou as ações desenvolvidas por Pernambuco no combate à exploração sexual, ao trabalho escravo e ao tráfico de órgãos.
"Ao promover um seminário como este, que discute questões relevantes e de interesse da sociedade, o Governo de Pernambuco mostra a transparência com que trata as questões de segurança pública. Felizmente, a situação de Pernambuco não é tão grave no que diz respeito ao tráfico. Mas não podemos deixar de apresentar propostas de melhoraria da situação. Se o combate a esse crime está obtendo resultados, nosso dever é trabalhar ainda mais para que Pernambuco não registre índices preocupantes".
Braga classificou o tráfico de seres humanos como uma "chaga" que acomete o País. Mas aqui, o problema tem sido enfrentado principalmente com uma atenção especial da Delegacia de Proteção à Criança e do Adolescente ao seu público alvo. "Eles são seduzidos por propostas mirabolantes e acabam sendo vítimas de exploração sexual e do trabalho escravo. A apresentação do Código de Conduta para ser debatida por representantes da sociedade é uma demonstração de que Pernambuco está alerta ao problema e que se esse não é um setor problemático, temos que ficar atentos, trabalhar mais, mostrar resultados, através de todos os órgãos da secretaria", concluiu.

O gerente do Programa de Proteção e Enfrentamento ao Tráfico de Seres Humanos (TSH), Ricardo Lins, explicou que um dos setores mais importantes de auxílio à SDS no combate ao tráfico é o trade turístico. "A participação desse setor é fundamental ao nosso trabalho, principalmente, através da capacitação de seus funcionários, para identificar situações suspeitas de tráfico em hotéis, restaurantes, aeroporto, e outros locais. Nossa mobilização também inclui a realização de campanhas de esclarecimento à população sobre o fenômeno e sobre como as pessoas poderão evitar a prática desse tipo de crime e encaminhar denúncias aos órgãos competentes", finalizou.