Garanhuns, 25 de setembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

UFRPE trará nove cursos para Garanhuns

Nove cursos da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), com 560 vagas, vão ser oferecidos, possivelmente no próximo ano, na cidade de Garanhuns, na região do Agreste. Acordo nesse sentido está sendo feito entre a universidade e o Ministério da Educação (MEC), anunciou no Recife, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Inicialmente, funcionarão os seguintes cursos de graduação: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências, Ciências Agrárias, Agronomia, Zootecnia e Medicina Veterinária. A UFRPE já mantém em Garanhuns a Clínica de Bovinos, que será incorporada à extensão da universidade.

"As coisas acontecem assim. De vez em quando não chega na hora que a gente precisa, mas agora chegou", disse. O presidente acha que em 2005 deve retornar a Pernambuco para inaugurar os cursos.

"Se nós temos a cidade de Garanhuns como pólo de uma região com mais de um milhão de habitantes e 39 cidades, é justo que tenhamos um braço (da UFRPE) para que as pessoas daquela região possam estudar", afirmou Lula. "Temos certeza de que vai ser uma coisa importante", disse, referindo-se aos cursos.

Segundo ele, possivelmente a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) fará acordo semelhante com o ministério.

"O MEC iniciou entendimento com as duas universidades com o objetivo de dispor, na cidade, de instalações necessárias para o funcionamento de um pólo. Ou seja, quando o projeto estiver pronto, 2.500 pessoas poderão estudar lá", comentou.

O presidente da República disse que se pensou em procurar uma área para ser comprada e instalada o pólo. "Mas a gente vai aproveitar um bom terreno da universidade e fazer uma coisa nova, que vai gerar um pouco de emprego na construção civil."

Ele acredita que, com isso, vai ajudar a dinamizar uma região importante do Estado, que foi esquecida durante muito tempo. "Até porque nenhum presidente tem obrigação de conhecer Garanhuns (onde Lula nasceu) como eu. Então, tenho mais obrigação de fazer."

CONTRATAÇÃO - A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) vai abrir concurso público para professores e técnicos administrativos para Garanhuns no início do próximo ano. Cerca de 25 docentes e 40 técnicos devem ser selecionados para o novo campus, que terá nove cursos e 560 vagas já no Vestibular 2006, conforme anunciou o presidente Lula durante visita ao Recife no último domingo. Nove cursos estão confirmados, dos quais três oferecidos pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

De acordo com o reitor da UFRPE, Valmar Corrêa, os detalhes do concurso ainda estão sendo ajustados com o Ministério da Educação (MEC). Mas a seleção terá de ser feita porque não há condições de deslocar profissionais do campus do Recife para o interior. À medida que os cursos forem consolidando-se, haverá contratação de mais profissionais. "Há seis meses venho negociando com o ministério a necessidade de expandir a universidade para o interior", disse.

Sobre onde serão instalados os cursos, o reitor afirmou que o Governo Federal ainda não decidiu se serão construídos prédios no terreno onde funciona a Clínica de Bovinos da UFRPE ou se serão aproveitados edifícios já existentes. Na próxima quinta-feira, o secretário de Ensino Superior do MEC, Nelson Macullan, reúne-se com os reitores das duas universidades para discutir as medidas para implementar os novos campi.

Os novos cursos são: Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, História, Ciências, Agronomia, Ciências Agrárias, Medicina Veterinária e Zootecnia. Eles terão 2.500 vagas.

Os Estudantes animaram-se com a notícia da chegada de universidades públicas no interior. "Vai haver mais oportunidades agora, principalmente para quem não tem família no Recife como eu e quer entrar na faculdade", comemorou Amanda Cavalcanti, 16 anos, aluna do 1º ano do Colégio 15 de Novembro.


Matérias publicadas no Jornal do Commercio do Recife, no dias 20 e 21 de setembro de 2004.