Garanhuns, 11 de setembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
OPINIÃO
 

Desprezo pela vida

Sandra


A propósito da tragédia na Russia, onde cerca de duzentas pessoas podem ter morrido durante a ocupação de uma escola por terroristas, transcrevo comentários postados abaixo pelas leitoras de nome Ana e Sandra:

"Não tem nada a ver com o post, mas não deu para não chorar com o noticiário, crianças correndo nuas, não atrás de um brinquedo ou de alegria, mas de puro terror, desespero, plerplexidade. Em disparada pela rua, sujas, imundas, apavoradas,algumas sangrando, perdidas. Beberam urina, a água lhes foi recusada. E água tinha bastante nas torneiras.

E os canalhas dos tchechenos explodiram bombas mesmo sabendo que lá estavam crianças. E os canalhas dos russos entraram atirando, mesmo sabendo que lá estavam crianças.

Do ponto de vista dos terroristas, eram apenas crianças russas, as crianças tchechenas não estavam lá, então tudo bem para eles. A causa valia mais que vidas de crianças russas.

O desprezo pela vida, presente em todo fanático, seja do que for o fanatismo: religioso, político, times, partidos, causas, o desprezo me assusta.

Que droga de humanidade é essa que cria seres que pensam assim? E eu sou humana, somos todos humanos. E a vida das crianças, estejam onde estiverem, tenha lá a nacionalidade que tiverem, devia ser prioridade, sempre. As vezes me dá desespero de ser humana, de ver coisas assim, de tentar entender e não conseguir." (Ana)

"É tanta violência pelo mundo, seres humanos desprezando vidas... Hoje, depois do massacre na Rússia e diante da perplexidade de minha filha de 11 anos ante as fotos divulgadas pela Internet, angustiada, olhei para ela e disse: "Filha, desculpe-me pelo mundo que te ofertei". Eu não sabia o que dizer diante de tanta crueldade. Ela também chorou e chamou as amigas para verem as fotos. Todas choraram. Todas perplexas, perguntando: "Por quê, por quê isso??". O que responder sem querer dar uma resposta técnica, política ou o raio que seja???"