Garanhuns, 11 de setembro de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A CAMPANHA ELEITORAL

A campanha eleitoral acirra os ânimos de todo mundo. Não somente dos candidatos, mas dos cabos eleitorais, dos marqueteiros e dos populares, que muitas vezes torcem como se estivessem acompanhando uma partida de futebol.

Tem gente que trabalha na campanha só por amor, outros aproveitam para ganhar honestamente um dinheirinho a mais e independente do trabalho ser remunerado ou não a verdade é que cada um veste como pode a camisa do seu candidato.

É correto vestir a camisa do seu candidato, mesmo quando o trabalho é remunerado. Se fizer o serviço somente por dinheiro poderá ser confundido com um mercenário. Então, é melhor unir as duas coisas: ser valorizado profissionalmente com um pagamento digno e dar tudo de si por acreditar no projeto político do candidato.

Dar tudo de si, no entanto, não significa lutar por interesses pessoais ou pelo emprego. Daí ser um pouco de exagero levar para a campanha, e até para o rádio, a mulher, os irmãos e os filhos menores. Só falta a gata e o cachorro.

A campanha acirra os ânimos mas é preciso manter a dignidade. Ter independência, coragem de ficar contra os poderosos não é pra todo mundo. É mais fácil cortejar os donos do município. Infelizmente, com suas vaidades, às vezes até se movimentam para derrubar os colegas de profissão.


GUIAS

Independente do resultado da eleição, dois trabalhos realizados na cidade, por diferentes institutos do Recife, mostraram o seguinte: o melhor guia de rádio da atual campanha é do candidato do PTB, mesmo com os exíguos quatro minutos de tempo. Em segundo lugar ficou o programa do PT, em terceiro o do PMDB, em quarto o do PPS e por último o do PSTU.


ROSSINI

O guia eleitoral do prefeito é morno, mas tecnicamente bem feito. E acerta quando mostra o trabalho feito por Silvino, acenando em seguida com a possibilidade de uma grande administração de Luiz Carlos. Mas faltava um molho político no programa. Este vem sendo dado com competência por Rossini Moura, que conseguiu até agora produzir os melhores textos da coligação.


MARCOS

O jornalista Rui Sarinho, contratado para fazer o guia de Givaldo, não conseguiu fazer um bom trabalho em Garanhuns, talvez por estar distanciado de nossa realidade. Agora que o programa de Givaldo está sendo feito por uma equipe local, com o dedo de Marcos Cardoso e Andréia, melhorou muito. Se tivesse sido assim desde o começo talvez a situação do candidato do PPS estivesse melhor.


COBRINHA

O prefeito Silvino tem uma obra administrativa respeitável em Garanhuns, mas às vezes se queima pelo ranço autoritário. Precisava ele perseguir uma humilde funcionária do município, conhecida como Cobrinha, só porque ela não queria votar no seu candidato? São coisas pequenas como essas que sujam a biografia de um homem.


ZÉ INÁCIO

O ex-prefeito José Inácio Rodrigues pretendia votar em Givaldo, por conta do apreço que tem ao ex-deputado José Tinoco. Mas como acha que candidatura do pós-socialista não decolou resolveu ficar com Bartolomeu. Ele revelou essa decisão numa conversa com a professora Maria Almeida, sua grande amiga.


CRESCIMENTO

A candidatura de Alexandre Bezerra cresceu e todo mundo sabe disso. Agora, como falta um discurso político forte com a marca do PT o promotor pode ficar só no terceiro lugar. No máximo ajudará Garanhuns a se manter como está e se credenciará a disputar um mandato de deputado em 2006.


AMEAÇAS

O radialista Vando Pontes, responsável pelo bom guia eleitoral de Dudu em Capoeiras, vem sofrendo ameaças constantes na campanha política do município vizinho. O profissional teve de prestar queixas na delegacia de polícia e no Ministério Público.


ASSOMBRADO

Quem conhece Capoeiras ficou assombrado com um comício de Dudu realizado no Riacho do Mel que teve desdobramento na cidade. Um público calculado em 12 mil pessoas (quase o eleitorado do município) encheu a Avenida João Borrego de uma ponta a outra. Se os comícios e as pesquisas não estiverem mentindo a vitória do PSDB em Capoeiras será esmagadora.


VITÓRIA

Apesar do otimismo do professor Rafael Brasil, que acredita numa surpresa da eleição de Caetés, os correligionários de Zé da Luz (PT) continuam tranqüilos. Segundo um assessor do prefeito a vitória na terra de Lula será por mais de três mil votos de diferença.


CADOCA

Cadoca tinha tudo para ser o próximo prefeito do Recife, mas por conta de alguns erros cometidos na campanha corre o risco de perder a eleição para João Paulo ainda no primeiro turno. Se isso acontecer será muito ruim para a imagem do governador Jarbas Vasconcelos.


VEREADOR

Um levantamento realizado na cidade há poucos dias apontou como possíveis mais votados na eleição de vereador os seguintes nomes: Sivaldo Albino (PSDB) e Cacau (PTB). O interessante é que um é o presidente e outro o vice-presidente da Câmara.


VEREADOR II

Pesquisa pra candidato a vereador pode não significar muito, pois até no dia da eleição pode mudar muita coisa. De todo modo também aparecem bem no levantamento realizado no município os seguintes candidatos: Cláudio Taveira (PTB), Girlane Santana (PSDB), Moisés Braga (PMDB), Daniel (PTB) e Charles (PDT).