Garanhuns, 28 de agosto de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

Candidato a vereador é assassinado em Lajedo

Núbia Kênia


A polícia ainda não conseguiu identificar os dois criminosos que assassinaram o candidato a vereador pelo PMDB de Lajedo e comerciante Carlos Roberto Marcena Wanderley, 26 anos. O crime aconteceu no último sábado, dia 21, por volta das 2:00 horas, na Praça Manoel Ferreira, Centro da cidade. Segundo levantamento da Delegacia de Policia, o comerciante estava em uma casa de jogo, e ao sair foi emboscado pelos assassinos, que dispararam um tiro de revólver, calibre não informado, e uma facada no pescoço, chegando a quase degolar o candidato. A vítima ainda foi socorrida ao hospital municipal mais já chegou sem vida. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Lejedo, que tem a frente o delegado Rossini Blesmanny.

Outro crime que aconteceu este final de semana, ocorreu no bairro de Manoel Cheu, em Garanhuns. O agricultor José Tibúrcio dos Santos, conhecido por "Negão", cerca de 30 anos, foi atingido por vários golpes de facão nas costas e tórax. O crime ocorreu, também na noite do dia 21, na rua Oscar Francisco, próximo a sementeira da Várzea, local onde a vítima trabalhava.

ESTUPRO - Um fato preocupante para os moradores da Boa Vista e Aluísio Pinto são os estupros, que vem ocorrendo nos últimos dias. Uma das últimas ocorrências aconteceu na rua Dr. Godofredo de Barros (Aluisio Pinto), tendo como vítima a doméstica Nerivânia dos Santos Silva, 22 anos. Segundo o registro ocorrência, a jovem foi atacada na noite da última sexta, dia 20, por dois homens armados, que lhe renderam, levaram-na para um matagal, e em sistema de revezamento a estupraram.

No dia seguinte, Nerivânia denunciou o crime, tendo identificado um dos acusados como Alexandro Joaquim Melo de Souza, 19 anos, morador da rua Desembargador João Paes (Aluisio Pinto), que já foi preso e se encontra a disposição da Justiça. Entretanto, o segundo acusado conhecido por Ramos ainda está foragido. De acordo com informações de pessoas que não querem se identificar, temendo represália, Ramos é acusado de outro estupro, e veio fugindo de Recife, onde cometeu outros crimes.