Garanhuns, 31 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
GERAL
 

São João implanta projeto pioneiro

Um projeto pioneiro está dinamizando ainda mais o trabalho realizado pela Secretaria de Educação, Cultura e Desportos de São João que vem mudando a realidade do ensino no município há 7 anos. É o projeto piloto "Ciências e Matemática para Interpretação Ambiental", que está sendo paulatinamente desenvolvido em 7 escolas da rede municipal, com base nos Parâmetros Curriculares Nacionais, nas Matrizes Curriculares de Referência do estado de Pernambuco, e nos dados do SAEPES 2000 a 2002, tendo como objetivo principal inserir pressupostos modernos da educação ambiental no currículo de Ensino Fundamental, sob o prisma das ciências naturais com abordagem atrelada aos princípios do desenvolvimento sustentável (social, econômico e ambiental) e do construtivismo.

Através desse projeto, os alunos e professores acompanham os ciclos e fases da natureza local, ao longo do ano letivo, utilizando blocos de projetos como: Climatologia, Orientação Geográfica e Astronômica, Comportamento das Árvores, Metodologia Cientifica, Botânica, Saúde e Nutrição, Ecologia e Taxonomia.

O processo de reconhecimento dos ecossistemas municipais ocorrem dentro de uma estratégica de ensino com minucioso planejamento onde os professores serão capacitados via Projeto Explorando e Utilizando o Espaço Geográfico de São João". No geral conhecerão cientificamente os fatos naturais e humanos, como fauna, flora, relevo, rochas, solos, hidrografia, clima, ecossistemas, fenômenos físicos e químicos, etc, como intuito de unificar o conhecimento do ambiente local.

A proposta de inserir a Educação Ambiental no curriculum do ensino formal visa contribuir para que ao final do Ensino Fundamental os alunos sejam capazes de conhecer e compreender, de modo integrado e sistêmico, as noções básicas relacionadas ao meio ambiente, como também adotar posturas na escola, na casa e em sua comunidade que os levem a interações construtivas, justas e ambientalmente sustentáveis, que os permitam permanecer em sua terra com qualidade de vida.

Outro fundamento do projeto é que o aluno observe e analise fatos e situações do ponto de vista ambiental, de modo crítico, reconhecendo a necessidade e as oportunidades de atuar de modo reativo e propositivo para garantir um meio ambiente saudável e a boa qualidade de vida.