Garanhuns, 31 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CULTURA
 

O Teatro no XIV FIG

Sandra Albino


Com espetáculos da produção pernambucana e convidados do Rio Grande do Norte e uma co-produção entre Brasil e Portugal, a programação teatral do XIV Festival de Inverno foi bem recebida pela platéia, deixando Romildo Moreira, Coordenador de Artes Cênicas da Fundarpe muito satisfeito.

Duas estréias nacionais aconteceram no evento; uma abrindo o Festival, que foi o caso de DEUS DANADO, espetáculo muito bom, que trouxe Leonardo Brício, que está atuando em novela da Globo e Júnior Sampaio, ator pernambucano, que está radicado há dez anos em Portugal, e encerrando a programação, CAETANA, com as atuações da garanhuense Lívia Falcão e Fabiana Pirro, e direção do consagrado Moncho Rodriguez. Foi uma honra para Garanhuns ter a oportunidade de sediar a estréia de dois grandes espetáculos como esses.

Tivemos pela primeira vez em Pernambuco, os Clows de Shakespeare, do Rio Grande do Norte, com o espetáculo MUITO BARULHO POR QUASE NADA, uma adaptação de Muito Barulho Por Nada, de Shakespeare, que encantaram a platéia com uma belísssima montagem, com destaque para a sonoplastia, executada ao vivo pelos próprios atores.

Também marcaram presença no Festival, ANGU DE SANGUE, um trabalho sensacional com um elenco maravilhoso, dando um show de interpretação, mostrando porque foi destaque no cenário recifense e UM LIVRO DE FÁBULAS, espetáculo infantil mais premiado no Janeiro de Grandes Espetáculos, com destaque especial para o cenário e a sonoplastia. E por falar em espetáculo infantil, O FANTÁSTICO MISTÉRIO DE FEIURINHA, do Grupo Diocesano de Artes, de Garanhuns, mais uma vez foi recorde de público, divertindo pessoas de todas as idades. Como disse Leydson Ferraz, da Assessoria de Imprensa da Fundarpe, "espetáculo super digno e que reúne um elenco bem jovem que esbanja prazer em cena". De Garanhuns tivemos também FREI MOLAMBO, texto de Lourdes Ramalho, que está completando 80 anos de idade, sendo homenageada em todo Brasil. O Grupo de Teatro Arte-em-Cena de Caruaru, também homenageou Lourdes Ramalho com o cordel O ROMANCE DO CONQUISTADOR. Artistas da terra de Vitalino trouxeram ainda VELÓRIO À BRASILEIRA, comédia, com direção de Maria Alves.

Limoeiro se fez presente no Festival com O MACACO MALANDRO, trazendo a estréia de Jadenilson Gomes, dirigindo espetáculo infantil. Não podemos esquecer o resgate de O DOCE BLUES DA SALAMANDRA, espetáculo super delicado, com Isa Fernandes, atriz com mais de 30 anos de carreira, que deu um banho de interpretação.

De parabéns Romildo Moreira, pela diversidade e qualidade da programação dos espetáculos, fazendo com que o Teatro Luis Souto Dourado estivesse sempre cheio e a platéia satisfeita, chegando a superlotar em algumas apresentações, como foi o caso de Deus Danado, O Fantástico Mistério de Feiurinha, Muito Barulho Por Quase Nada e Caetana.