Garanhuns, 31 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


A POLÍTICA EM GARANHUNS

A campanha começa aos poucos a esquentar, apesar do frio intenso do últimos dias. Luiz Carlos continua com maior volume de propaganda nas ruas, tanto que não existe praticamente um ponto da cidade sem uma foto sua. Bartolomeu Quidute também ocupa o maior espaço possível e no seu caso o destaque são enormes posters seus colocados em locais estratégicos. Nos últimos dias, Givaldo Calado também resolveu botar a cara na rua, aparecendo com um material muito bem produzido. O promotor limitou-se, até o momento, a mini-outdoors montados estrategicamente na periferia e continua as visitas pelos bairros, que vêm sendo feitas também pelos outros candidatos.

No Jornal do Commercio, do Recife, uma reportagem traçou um belo quadro da política local. Segundo a matéria do matutino, Bartolomeu lidera as pesquisas e Givaldo e Luiz lutam pela segunda posição. Nos fotos publicadas no JC, uma curiosidade: Bartolomeu aparece ao lado de Gedécio, cercado de populares; Givaldo vem depois cumprimentando uma eleitora, solitariamente; enquanto Luiz pousa ao lado de Silvino, o grande avalista de sua candidatura. O jornal da capital, voluntária ou involuntariamente, mostrou com perfeição a realidade da campanha em Garanhuns, no momento. Mas até outubro muita coisa ainda pode acontecer.


DEBATE

O debate que seria realizado na Sete Colinas foi adiado, por conta de problemas de saúde do titular desta coluna. Uma pena pois quatro candidatos já tinham confirmado presença: Paulo Camelo (PSTU), Alexandre Bezerra (PT), Givaldo Calado (PPS) e Bartolomeu Quidute (PTB).


AGENDA

O candidato do PMDB à prefeitura de Garanhuns, Luiz Carlos, está com a agenda cheia. A Estação Sat teve de adiar o seu debate porque o peemedebista não tinha lugar na agenda. No caso da Sete Colinas, a gerente comercial Cláudia Amaral não obteve sequer uma resposta ao seu ofício, convidando o candidato para o programa que seria promovido pela rádio. O ex-prefeito Ivo Amaral, contudo, ligou do Recife e garantiu que o empresário também iria participar do debate.


IRMÃO

Uma surpresa na eleição de Angelim foi a escolha do vice de Samuel Salgado, do PT. O companheiro de chapa do ex-prefeito é o seu irmão, Esmeraldo Salgado, empresário forte no município, que em suas fábricas emprega dezenas de pessoas. A chapa uniu a família e ficou fortalecida financeiramente.


FILHO

Se em Angelim o vice é o irmão, em Caetés o vice de Zé da Luz é outra vez o seu filho, conhecido como Sampainho. A diferença entre as duas cidades é que na terra do presidente Lula o PT é franco favorito, enquanto no município governado por Marco Calado a disputa deve ser outra vez duríssima.


FAVORITISMO

A campanha de padre Aldo (PMDB) em São Bento do Una vai de vento em popa. Ele continua liderando as pesquisas e cada dia fica mais animado. Os seus correligionários acham que o sacerdote só perde se o prefeito Paulo Afonso repetir a façanha de quatro anos atrás, quando virou o jogo e derrotou Paulo Pereira por uma diferença de apenas 21 votos.


VAIAS I

Em Jupi, num ato político recente, correligionários do candidato Betinho (PMDB) cobriram de vaias o padre Ivo (PSL), que disputa a reeleição e não lhe permitiram fazer o seu discurso. O religioso, abalado, deixou o palanque com uma crise de choro.


VAIAS II

No município de Capoeiras a vítima foi Dudu, do PSDB. Partidários do prefeito Nenen vaiaram o candidato tucano e chamaram-no, aos berros, de mijão. Fátima Vieira, candidata à Câmara Municipal, e o ex-deputado Carlos Batata também não foram poupados.


AMEAÇAS

A campanha política em Capoeiras é assim, com muita baixaria e ameaças. Imaginem que até a juíza eleitoral daquele município já recebeu uma ameaça, através de um telefonema anônimo. Tudo isso porque resolveu fazer teste de alfabetização com alguns candidatos a vereador.


PSB

O Partido Socialista Brasileiro, PSB, que já dominou boa parte dos municípios do Agreste, agora só comanda os destinos praticamente de São João, governada por Antônio de Pádua. E ele joga tudo para fazer o seu sucessor com a candidatura do vereador Genivaldo Carvalho, seu ex-secretário de Obras. O vice é o médico André Marrocos. A oposição disputa com o ginecologista Pedro Barbosa (PMDB).


RETALIAÇÃO I

O prefeito Silvino Andrade já começou a retaliar quem não veste a camisa do seu candidato. O Correio Sete Colinas, que não vive fazendo oba-oba de ninguém, teve suspensa a publicidade da prefeitura de Garanhuns. O mesmo ocorre com o Jornal da Sete segunda edição.


RETALIAÇÃO II

O gesto de retaliação é tão claro que no ofício da prefeitura, informando da decisão, tomada por "contenção de despesa", a economia é só para o Jornal da Sete 2ª Edição. O programa da manhã, com direção de Luciano Andrade, que é da assessoria de imprensa municipal, continua com direito a verba do Palácio Celso Galvão.


RETALIAÇÃO III

O Correio Sete Colinas, considerado pelos formadores de opinião e pelo público como o melhor jornal da cidade, há de sobreviver a esse gesto de mesquinhez política. Assim como sobreviveram Marcos Cardoso e Gerson Lima, que saíram da Rádio Jornal por ousar demonstrar independência em relação ao "Fujimori do Agreste", para usar aqui uma expressão do jornalista Magno Martins.


MULHERES

Na última campanha política oito mulheres se elegeram deputadas estaduais, aumentando de forma espetacular a representação política na Assembléia Legislativa. No pleito deste ano, não deveremos ter, pelo menos aqui no Agreste uma evolução tão grande das feministas. Em Garanhuns, que eu saiba, só têm alguma chance como candidatas à Câmara Municipal a vereadora Sônia, a ex-secretária Girlane, Alzira do hospital e Carminha do PT. Na vizinha Capoeiras duas mulheres disputam um mandato de vereador podendo chegar lá: Fátima Vieira e Cleonice Reino. E em Bom Conselho a professora Fafá tenta a prefeitura, pelo PT, mas se ganhar será uma autêntica zebra.