Garanhuns, 17 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
ESPECIAL
 

Hemope faz apelo a doadores

A diminuição do estoque de sangue no Hemope chegou ao ponto de alerta, disse a diretora de Hemoterapia da Fundação Hemope, Rosa Arcuri. "A falta de reposição de sangue utilizado em cirurgias no início deste mês acarretou em uma baixa de mais de 50% em nosso estoque de sangue, deixando o serviço bastante vulnerável", explicou a médica.

A saída para enfrentar o problema é um aumento no número de doações, indepen-dentemente do tipo de sangue do doador. Mas, de acordo com técnicos do setor de coleta, a situação é mais grave com os tipos sangüíneos negativos, que são mais raros. Estima-se que apenas 11% da população mundial pertença a grupos sangüíneos com fator Rh negativo.

Este período do ano é o mais crítico por causa da baixa considerável de coleta de sangue. A médica Rosa Arcuri explica que dois pontos contribuem para isto: as chuvas que afastam os doadores dos hemocentros da Capital e do Interior e o aumento das cirurgias eletivas realizadas nos hospitais, além dos procedimentos de emergência. Em um dia normal de movimento o Hemope recebe cerca de 450 doadores.