Garanhuns, 17 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
DIVERSÃO
 

Kill Bill

Após sete anos longe dos roteiros hollywo-odianos, Quentin Tarantino volta com força total em seu mais novo filme, Kill Bill, que mostra porque ele é um dos diretores preferidos pela platéia dos títulos de ação. Com Quentin Tarantino pode-se esperar muita porrada, sangue e cenas chocantes, assim como em Pulp Fiction a violência é uma coisa comum de se ver ao longo dos seus filmes.

Nesta nova pro-dução Tarantino conta a história de uma assassina profissional que no dia do seu casamento sofre uma tentativa de assassinato, morrendo no entanto seu noivo e convidados. Os culpados?! Seus colegas de trabalho e seu patrão.

Após quatro anos em coma, causa do tiro sofrido na cabeça, ela acorda com sede de vingança e cria uma lista de pessoas a serem exter-minadas. Do insignificante ao chefe do bando ela matará um a um!

Pois bem, como primeiro filme já está perto de chagar às locadoras, mas sua continuação ainda não chegou nem nos cinemas brasileiros, o jeito para quem gosta de um filme de ação forte e bem elaborado é esperar algumas semanas até ele estrear na telinha ou simplemente assistir a um porcaria qualquer para passar o tempo.