Garanhuns, 3 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

HUMOR

Raulzito


Festival de candidatos

Começa nesta quinta-feira o décimo quarto Festival de Inverno. Minha vó disse que não irá perder de jeito nenhum o show de Aguinaldo Timóteo e Ângela Maria. Ela só irá o primeiro dia, mas um primo meu, dado a rebolar nas sextas-feiras à noite, já garantiu que será presença garantida no espetáculo de Ney Matogrosso, Pedro Luiz e a Parede de tijolos.

Viviane, minha namorada do bairro de São José, não sei se pra me fazer vergonha, disse que só irá assistir a terça-feira, quando se apresentam umas bandas de forró que tocaram no São João lá de Caetés. Ela não quer saber de Ney, nem de Simone e nem mesmo de Alcione e ainda me pergunta porque não colocaram o Bruno e Marrone na Guadalajara.

Lembro a minha deusa que o Festival é cultural, e que cantor brega não é prioridade. Ela se arreta comigo, esculhamba com a Fundarpe e até com o secretário Ivanzinho. "Esses metidos pensam o quê?", pergunta Vivi, indignada pelo questionamento do seu gosto musical.

A minha amada é tão radical e ignorante que chegou a criticar a programação de música na igreja, durante o Festival, alegando que a catedral vai ter um clima de velório. "Do jeito que vai no próximo ano teremos essa tal de música barroca até no cemitério São Miguel"... declarou a peste.

Chateado com a falta de cultura de Viviane, que não sei porque é tão amiga da diretora do Centro Cultural de Garanhuns, resolvi mudar de assunto e passei a falar de política.

- Taí, o festival de candidatos está melhor do que o de inverno - afirmou Vivi.

Na sua avaliação, Bartolomeu é um gato, muito melhor de se ver do que Lulu Santos. Ela acha que Luiz da Farmácia é melhor atração do que os Fevers juntos e não tem acanhamento de classificar Paulo Camelo superior a Aguinaldo Timóteo. Destemida, Viviane classifica Givaldo acima da média dos artistas contratados para o FIG deste ano e jura que o promotor Alexandre é um colírio, que vale por todos os espetáculo de dança apresentados no Euclides Dourado.

- Ah! Se eu pudesse votava em todos, inclusive em Sirvino novamente - encerrou minha namorada.

Os meus 24 leitores que me perdoem, mas como dizia Vinícius de Moraes, beleza é fundamental. Se não fosse assim, como estaria com essa loira burra?