Garanhuns, 3 de julho de 2004
  Início
  Colunas
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura / Diversão
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
COLUNAS
 

CORREIO POLÍTICO

Roberto Almeida


AINDA AS CONVENÇÕES

Tanto o PMDB, quanto o PTB, o PT e o PPS fizeram grandes convenções, para homologar os nomes de seus candidatos a prefeito. O Partido Trabalhista Brasileiro promoveu um ato um tanto frio, dada à condição de favorito de Bartolomeu Quidute. O Partido dos Trabalhadores surpreendeu, lotando o auditório da Rádio Jornal com uma militância entusiasmada; enquanto os peemedebistas foram mais organizados e levaram mais gente ao Centro Cultural. Enfim, Givaldo Calado, na quarta-feira, dia 30, também mostrou o seu poder de fogo.

A partir desta terça-feira, dia seis, as campanhas vão ganhar as ruas e pelo que se vê Garanhuns terá uma das eleições mais disputadas dos últimos tempos. As candidaturas de Luiz Carlos e Bartolomeu são fortes, por conta da estrutura de que dispõem, mas o promotor Alexandre Bezerra e o empresário Givaldo Calado também estão dispostos a chegar lá e tanto têm propostas consistentes quanto disposição de governar o município.

Por fim tem Paulo Camelo, do PSTU, que tentará convencer que os outros são todos "farinha do mesmo saco", mas pelo que as pesquisas andam dizendo terá dificuldades para sensibilizar o grosso do eleitorado.


BARTOLOMEU

Na Convenção de Bartolomeu o melhor discurso foi o do deputado José Múcio Monteiro, que deu uma verdadeira aula de política. Mas o que mais chamou a atenção foi a ousadia de Altamir Pinheiro, que de dedo em riste chamou José Queiroz de traidor, enquanto esse fazia seu pronunciamento.


LUIZ

A Convenção de Luiz não teve estrelas da política estadual, se destacando pelas torcidas organizadas dos candidatos e pelo visual das faixas e cartazes. Tudo muito profissional. O ex-prefeito Ivo Amaral fez o discurso mais aplaudido da tarde do domingo. Foi equilibrado e coerente, daí as palmas da platéia.


ALEXANDRE

O candidato do PT, promotor Alexandre Bezerra, fez um discurso forte na convenção do seu partido. Denunciou as pressões contra o Partido dos Trabalhadores e deixou claro que não abrirá de jeito nenhum do seu projeto de mudanças.


DENÚNCIA

Para completar, dois dias após a convenção, Alexandre denunciou, através da Sete Colinas, o comandante do Nono Batalhão, tenente coronel Plínio Chaves, que estaria transferindo todos os soldados ou oficiais simpáticos à candidatura do PT. O promotor levou o caso ao conhecimento do comandante geral da PM e do governador do Estado e pediu providências.


DENÚNCIA II

Segundo o candidato do PT, o coronel Plínio transferiu um tenente e justificou a medida porque este "compareceu à convenção do Partido dos Trabalhadores". O comandante da Polícia Militar teria lembrado ao seu subordinado que a mulher deste trabalhava na prefeitura. Foi mesmo que recomendar o voto em Luiz Carlos.


PV

O Partido Verde começou com Pe. Carlos, fez um acordo com o PT de Alexandre, lançou candidatura própria, fechou uma aliança com Jorge, namorou com Bartolomeu e terminou no braços de Silvino. Mas, segundo Adolfo Lopes, o PV mantém a coerência e procura o melhor para a cidade.


PAGAMENTO

Depois da nota publicada na última edição do Correio, o prefeito de Capoeiras, Nenen, pagou a fatura que estava em aberto no Jornal Marano. Pelo menos naquele informativo a prefeitura do município vizinho não deve mais nada.


SUCESSO

Juntando todo o público das convenções de Luiz Carlos, Bartolomeu, Alexandre e Givaldo, não dá metade do povo que prestigiou a convenção de Dudu em Capoeiras, no dia 27 de junho passado. O Pássaro Preto não está para brincadeira na campanha política do município vizinho.


MÉDICOS

Confirmada a chapa de médicos em Lajedo. Com o apoio do prefeito Antônio João Dourado, o Dr. Rômulo Maia disputará a eleição, tendo como vice o médico ginecologista Pedro Melo. O deputado Adelmo Duarte preferiu ficar fora da disputa e vai apoiar Zeza Cosme, irmão do ex-prefeito Lídio Cosme.


DESISTIU

Conforme previu o Correio Sete Colinas, o prefeito de Bom Conselho, Daniel Brasileiro, não teve condições sequer de concorrer à reeleição. Ele irá apoiar Hélio Urquisa, do PMDB, que terá como principal adversário Gevásio Matos, desta vez unido com o ex-prefeito Walmir Soares, que indicou o filho para a vice.


DISCUSSÃO

Numa conversa no Recife, na presença do senador Sérgio Guerra, Silvino Andrade e Jorge Branco discutiram depois que o prefeito propôs uma chapa com Luiz e Givaldo, ficando o diretor da Rádio Marano na reserva para deputado, pelos próximos dois anos. "Quer me fazer de palhaço outra vez...", disse o indignado Jorge, que não gostou da ´cara feia´ de Silvio, filho de Silvino e perguntou: "O que você quer...". O prefeito disse ao empresário que deixasse o filho fora da história e já no final os ânimos serenaram. A versão dessa história foi passada ao colunista por uma pessoa ligada ao presidente do PFL de Garanhuns.