Garanhuns, 22 de maio de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
OPINIÃO
 

Márcio Quirino x Luiz Carlos

Altamir Pinheiro


Já dizem os entendidos que não há biografias conclusivas nem muito menos completas. Todavia, tenta-se aqui, traçar um "quase" retrato de corpo inteiro do Sr. LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA, mais conhecido como o pré-candidato Vendedor de Xarope, Biotônico Fontoura, Agite Antes de Usar, o Farmacêutico Amostra Grátis e finalmente Luiz do Remédio. Pois bem, mesmo correndo o risco de ser linchado nas urnas por não ter nenhuma densidade eleitoral, o Vendedor de Xarope deixa transparecer ser um cidadão que se apresenta como homem padrão no trato com as pessoas e de zelo com a coisa pública (o CDL que o diga).

Apesar desta eleição o resultado ser o capítulo final de sua curta carreira política, o candidato Agite Antes de Usar é conhecido como um homem com vocação de administrador honesto. Portanto, hoje, é um político sem nó pelas costas. E mais: Apresenta-se ao eleitor de Garanhuns como um cidadão altamente educado e de espírito ponderado. Como também, amparado nas qualidades de sua sinceridade e de sua comprovada integridade. Resta saber se o farmacêutico Amostra Grátis vai ter gordura eleitoral para queimar. Como o tempo é o senhor da razão, esse mesmo tempo nos dará a resposta.

Talqualmente o Sr. Luiz do Remédio, o pré-candidato MÁRCIO QUIRINO, no campo da honestidade, conduta moral e modo de proceder, também está dentro da mesma escala de valores que o seu opositor. Dr. Márcio, comprovadamente é um político sem nó pelas costas. Como chefe da CELPE foi um artífice da honestidade administrativa e como Vice-prefeito um zeloso defensor da moralidade pública. Sua candidatura tornou-se simpática e bastante acolhedora por ele ser uma pessoa tratável, é um candidato que nasceu e se criou em Garanhuns e é possuidor de uma educação totalmente diplomática. Desde que se decidiu ser prefeito na sua terra natal pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT), sua campanha anda de vento em popa, recebendo adesões de todos os setores da sociedade. Sua aceitação estende-se do Bairro de Manoel Chéu ao Parque Fênix, do Magano a Boa Vista. Inclusive é possuidor do menor índice de rejeição nas pesquisas eleitorais entre todos os candidatos. Exaustivamente, tem feito várias reuniões com líderes ruralistas nos sítios do município e mantido um diálogo franco e aberto com os Sindicatos Rurais de Trabalhadores de várias ramificações. Na sua caminhada ininterrupta da caça ao voto, paulatinamente vem desobstruindo muito bem o terreno e acumulando uma ótima credibilidade eleitoral.

Finalmente, pode-se assegurar com absoluta presteza que, politicamente falando, diz-se melhor, gastronomicamente falando, no quesito bons pré- candidatos a prefeito de Garanhuns, esses dois cidadãos são iguarias saborosas e bastante apreciadas nas mesas eleitorais pela nossa população do mesmo jeito que é experimentada e degustada a deliciosa coalhada escorrida como também a rapadura batida. Quer dizer, são homens de boa cepa e políticos de alto quilate. Aos pré-candidatos invejosos e sem credibilidades, revoguem-se as disposições em contrário.