Garanhuns, 22 de maio de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Especial
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
ESPECIAL
 

Assentado passa a contar com crédito para plantar mandioca

O Governo do Estado entregou, ontem, Cartas de Anuência a 386 agricultores familiares de 16 assentamentos dos municípios de Moreno, Ribeirão, Ipojuca, Água Preta, Santa Maria da Boa Vista, Pombos, Gravatá e Casinhas. Com isso, eles estão autorizados pela Unidade Técnica do Fundo de Terras do Estado de Pernambuco (Funtepe) a plantar em áreas administradas pelo Estado e contratar financiamentos junto ao Banco do Brasil (BB).
A negociação integra a programação do Plano Safra, que prevê um contrato de garantia de compra com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a expansão das lavouras de mandioca.

O secretário de Produção Rural e Reforma Agrária, Gabriel Maciel, que fez a entrega das Cartas de Anuência, destacou a vantagem dos empréstimos para os agricultores familiares. "Eles poderão solicitar um empréstimo de até R$ 2,5 mil por hectare de mandioca plantada, sem juros e com prazo de dois anos para pagar. E o melhor é que toda a produção estará livre da cobrança de ICMS e terá sua compra garantida pela Conab, que pagará até R$ 0,80 pelo quilo da farinha de mandioca, fortalecendo assim a geração de emprego e renda".

A ação, que objetiva fortalecer o plantio de mandioca, é desenvolvida pela Secretaria de Produção Rural e Reforma Agrária, por meio do Funtepe e oferece melhores condições para o homem do campo.

Serão atendidos assentados dos engenhos Jussara, Timbó, Laranjeira II, Jumbo, Frescudim, Fortaleza, Laranjeira, Florescente, Flor de Maria, Lagoa de Pedra, Antônio Eleotério, Porteira I, Santo Antônio, além dos engenhos Cachoeira Furada, Serrinha e Águas Claras.
Mandioca

Conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a estimativa é de que no Brasil sejam produzidas em 2004, mais de 23 milhões de toneladas de mandioca, numa área de cerca de 1,7 mil hectares.

A produção em Pernambuco alcança cerca de 350 mil toneladas - uma produtividade em torno de dez toneladas por hectare. Com relação ao preço cobrado no mercado, a farinha de mandioca é comercializada por R$ 0,60 o quilo, enquanto a tonelada custa R$ 300,00.