Garanhuns, 08 de maio de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
CIDADE
 

Associações comunitárias conhecem Centro de Zoonoses

Representantes de 38 Associações Comunitárias de Garanhuns e de 14 municípios do Agreste Meridional, puderam conhecer de perto o funcionamento e estrutura do Centro de Controle Ambiental de Garanhuns. Nos últimos dias 15 e 19 de abril, eles participaram de uma reunião, onde puderam obter informações sobre o trabalho desenvolvido pelo Centro de Controle Ambiental e suas atividades ligadas a erradicação de zoonoses e o controle da qualidade da água. A reunião aconteceu no auditório do próprio Centro. Na ocasião eles também conheceram as dependências do prédio e toda sua infra-estrutura.

O Centro de Controle Ambiental é um projeto grandioso. Foi criado na administração do prefeito Silvino Duarte para atuar no controle ambiental não só de Garanhuns, mas de todo Agreste meridional trabalhando em convênio com outras prefeituras. O trabalho principal está voltado para a erradicação de zoonoses, as doenças transmitidas por animais. O Centro pretende fazer também o controle das águas disponíveis em Garanhuns, como poços artesianos, cacimbas, e açudes.

O Centro de Controle Ambiental está localizado no Loteamento Manoel Camelo, no bairro Francisco Figueira, nas proximidades da Cohab II. A obra foi construída com recursos da prefeitura e através de um convênio com a Funasa, no valor de cerca de 300 mil reais, mais 220 mil para a compra de equipamentos. O investimento garantiu que os quatro blocos funcionem com toda uma infra-estrutura e equipamentos de última geração. Além do prédio da administração o Centro contará com sala de palestra (com capacidade para 25 pessoas), laboratório, sala de observação para controle de doenças, consultório clínico, canil, gatil, almoxarifado, e um bloco para os animais de grande porte, como eqüinos e bovinos.