Garanhuns, 27 de março de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

Ivo apóia Garanheta 2004

"Consolidada como a segunda maior promoção anual, só perdendo para o Festival de Inverno, a Garanheta, conhecida como o Carnaval fora de época de Garanhuns, criada em minha administração no ano de 1990, está viabilizada em termos econômicos, turísticos e, principalmente, como de maior animação geral, notadamente para os jovens". A afirmação é do ex-prefeito Ivo Tinô do Amaral.

Segundo relato do ex-edil, no mês de janeiro daquele ano, um grupo de jovens líderes garanhuenses, levados ao gabinete do prefeito pelo então diretor de Cultura da municipalidade, arquiteto Marcílio Maia, sugeriram a criação de um carnaval fora de época na Suíça Pernambucana, nos moldes do realizado pioneiramente em Feira de Santana, na Bahia. O secretário de Planejamento, Jaime Pinheiro que estava presente aplaudiu a iniciativa.

Ainda de acordo com Ivo Amaral, o grupo estava integrado pelas seguintes pessoas, algumas ainda muito jovens: o veterinário Kléber Fernandes, securitário Alexandre Guilherme Rodrigues, empresário e atual vereador José Carlos dos Santos, o Cacau, técnico Juca Pádua, médico Saulo Almeida e do diretor Marcílio Maia. "O grupo tinha assistido a Micareta de Feira de Santana e ficado encantado com a festa. Os rapazes defendiam o mesmo nome para a promoção em Garanhuns", aduziu o ex-prefeito.

Para Ivo Amaral, o começo foi muito difícil, as atrações eram poucas e a promoção era realizada na avenida Santo Antônio. Em 1991, em virtude do período da quaresma, todo o clero local, tendo à frente o Bispo Diocesano, foi à sede da Prefeitura Municipal e solicitou a mudança do período da festa. "Como não poderia deixar de ser, a solicitação foi atendida de imediato e como não havia mais tempo de se escolher outra data e organizar tudo de novo, a Garanheta deixou de ser realizada naquele ano", disse o ex-prefeito e ex-deputado por Garanhuns.

"Em 1992, a promoção voltou com força total, ainda sendo realizada na minha administração na avenida Santo Antônio e tendo como uma de suas atrações o trio elétrico Asas da América," afirmou Ivo Amaral. Segundo ele, ao longo desses 14 anos de Garanheta, muitos blocos foram criados, uns tiveram vida curta, outros alegram os foliões ainda hoje como "O Bicho" e "O Pirata". Outros só deixaram saudades como "Solteiros Satisfeitos", "Macacada", "Os Traíras", "Flor da Terra" e mais alguns.