Garanhuns, 27 de março de 2004
  Início
  Opinião
  Política
  Cidade
  Geral
  Cultura
  Sociedade
  Ed. Anteriores
  Expediente
 
POLÍTICA
 

Luís Carlos deve ser anunciado como candidato

Falta pouco para o empresário e presidente da CDL, Luis Carlos Oliveira (PMDB), ser anunciado como candidato à sucessão municipal pelo prefeito Silvino Andrade, em aliança com o PSDB e outros partidos que integram a Aliança Governista. O prefeito e Luís já estiveram até no Recife, conversando com o senador tucano Sérgio Guerra, quando foram discutidos detalhes a respeito da futura campanha política no município.

Durante esta semana, aqui em Garanhuns, Silvino Andrade participou de reuniões com vereadores, pré-candidatos à Câmara Muncipal e presidentes do PMDB e PSDB, tentando amarrar os apoios necessários à candidatura do presidente da CDL. A expectativa dos que integram o grupo do prefeito é que o nome da aliança governista possa ser anunciado logo depois da Garanheta, no final deste mês.

ENTREVISTA - O nome de Luís Carlos como pré-candidato a prefeito cresceu logo depois da entrevista que o líder da Câmara dos Dirigentes Lojistas deu no Jornal da Sete 2ª Edição, quando falou como se o seu nome já estivesse definido. A partir daí, todos começaram a considerar o empresário como o preferido de Silvino, cabendo ao secretário de Saúde do município, Almir Penaforte, ocupar o cargo de vice na futura chapa peemedebista.

O próprio vereador Givaldo Calado, do PPS, também pré-candidato à sucessão municipal e que ainda espera o apoio de Silvino, admitiu a possibilidade de ser lançado o nome de Luís Carlos. O parlamentar, no entanto, ficou cobrando pelos jornais e rádios da cidade o cumprimento do acordo feito entre os partidos, no sentido que o melhor situado nas pesquisas seria o candidato do grupo aliado ao atual ocupante do Palácio Celso Galvão.

Assim, no caso da confirmação de Luís da Farmácia, a aliança do governo em Garanhuns estará dividida. Givaldo será candidato em faixa própria, tendo o apoio do seu PPS, do PP e de uma parte do PSDB ligada ao ex-deputado federal Carlos Batata. O PFL, que foi o primeiro a romper com o prefeito, disputará a eleição com o empresário Jorge Branco.

O próprio pré-candidato do PV, Adolfo Lopes, vem reiterando que não irá retirar seu nome do processo, embora muitas pessoas duvidem e imaginem que os verdes poderão, mais na frente, fazer uma aliança com o PMDB de Silvino.